Nova tarifa de transporte público pode ser validada em junho deste ano


Reunião do Conselho Tarifário aconteceu nesta quinta-feira (3) e iniciou avaliação do custo operacional da tarifa

ASTORIGE CARNEIRO, DA CONTILNET

Reunindo os membros do Conselho Tarifário na sede da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (RBTRANS), foi realizada nesta quinta-feira (3) uma reunião para apresentação dos custos operacionais envolvendo o transporte público na Capital acreana.

Custos operacionais do transporte público foram apresentados na reunião desta quinta (3). Foto: ContilNet

O objetivo do encontro é dar início à movimentação que resultará em uma proposta de aumento da passagem do transporte coletivo. A última alteração do tipo foi realizada em fevereiro de 2017, quando a passagem atingiu o valor de R$ 3,50.

Gabriel Forneck, diretor superintendente da RBTRANS e presidente do Conselho Tarifário, explicou que existem oito etapas a serem cumpridas até que chegue o momento de decidir por um reajuste tarifário.

Gabriel Forneck, diretor presidente da RBTRANS e presidente do Conselho Tarifário. Foto: ContilNet

“Atualmente, possuímos 12 membros no conselho. Nesta tarde, a reunião, proposta pelo Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos do Acre (Sindcol – Acre), está apresentando os custos operacionais que envolvem o transporte público. Posteriormente, em até 15 dias será feita uma análise desses documentos e anunciado um veredito: se o valor deve ser aplicado, ou se há uma proposta paralela”, disse Forneck.

De acordo com as explicações feitas durante a reunião, o valor tarifário real – ou seja, o valor que é processado levando em consideração fatores como manutenção dos veículos, combustível e outros fatores – ficou avaliado (em um período de 12 meses) em R$ 3,80, ou seja, caso o reajuste aconteça, a diferença de 30 centavos deve ser o mínimo a ser aumentado no atual valor (R$ 3,50).

Ainda de acordo com o presidente do Conselho Tarifário, a votação e a aprovação são as últimas etapas de todo o processo, que pode levar de 35 a 43 dias para ser concluído. “Existe a possibilidade de termos uma nova tarifa validada até 5 de junho”, reforçou Gabriel.

Outras Notícias

Veja Também