Eletrobras: Justiça libera privatização de distribuidoras do Acre e outros 4 estados


TRT-1 derruba liminar que impedia o processo; presidente da Corte considera prematuros argumentos que levaram à paralisação

TON LINDOSO, DA CONTILNET

Esta terça-feira (12) começa com nova notícia envolvendo a privatização da Eletrobras Distribuição Acre. O desembargador Fernando Antonio Zorzenon da Silva, presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, com sede no Rio de Janeiro, acatou pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) para suspender a liminar que impedia o processo de privatização de cinco distribuidoras da Eletrobras.

De acordo com informações do G1, a decisão, tomada na segunda-feira (11), envolve, além da Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre), a Amazonas Distribuidora de Energia S.A. (Amazonas Energia), as Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron), a Companhia Energética de Alagoas (Ceal) e a Companhia Energética do Piauí (Cepisa).

Funcionários da Eletroacre fizeram ato na sede da empresa/Foto: Divulgação

“Há uma semana, a juíza Raquel de Oliveira Maciel, do TRT-1, deferiu liminar a pedido de sindicatos que paralisava o processo. A magistrada fixava prazo de 90 dias um estudo sobre os impactos da privatização nos contratos de trabalho”, diz um trecho da publicação.

Na decisão, a juíza destaca que a Eletrobras possui 11.405 funcionários, sendo 6.277 contratados e 5.128 terceirizados, e que a proposta teria um forte impacto em seus contratos.

comentários

Outras Notícias

Veja Também