Internauta critica governador no Facebook e é ameaçado com processo por porta-voz


Leonildo Rosas afirmou que levaria os prints da conversa à justiça; logo depois chamou os detratores de Tião Viana de ‘canalhas’

SAIMO MARTINS, PARA CONTILNET

Após o governador do estado do Acre, Tião Viana (PT), emitir uma nota em que comemora o arquivamento de inquérito no Supremo Tribunal Federal, internautas expressaram suas opiniões acerca do assunto. Foi o suficiente para que o porta-voz do governo, Leonildo Rosas, ameaçasse alguns deles com processos judiciais.

A discussão começou quando o governador fez uma postagem nas redes sociais comemorando o arquivamento do inquérito em que era investigado por suspeita de omissão de doação de R$ 1,8 milhão na prestação de contas das campanhas eleitorais de 2010 e 2014, a partir de declarações de executivos da Odebrecht.

Tudo começou quando o internauta Carlos Lima disse não acreditar que o governador e nem o ministro Gilmar Mendes, que o absolveu, fossem homens de bem. “Não dá pra acreditar em você, imagina nesses ministros que lhe absolveu (sic)”, comentou Lima.

Em seguida, o internauta acrescentou sobre Tião Viana: “Se ele fosse um homem de bem não faltavam remédios e nem médico na rede pública de saúde do estado, não faltava infraestrutura e nem segurança”.

O primeiro a defender o governador do PT foi Arison Jardim, que comentou: “Vá com esse teu ódio e burrice pra bem longe, carniça. Você deveria levar um processo, por duvidar de um homem de bem como Tião Viana”.

Após os comentários, o porta-voz do governo, Leonildo Rosas, disse que pretende encaminhar os prints da publicação à justiça, para que seja instaurado um processo por danos morais: “Vou pegar os prints e levar à justiça, para os covardes responderem”, afirmou Rosas.

Tião Viana e Leonildo Rosas, porta-voz do governo/Foto: reprodução

O porta-voz ainda chamou de canalhas os internautas que publicaram opiniões contrárias a Tião Vina. “Não dá para acreditar em uns canalhas entrarem na página alheia para ofender”, escreveu ele.

comentários

Outras Notícias

Veja Também