Metade dos municípios do Acre estão em risco ou alerta para surto de dengue, zika e chikungunya


Rio Branco e Cuiabá são as únicas capitais em risco para os surtos no Brasil

EVERTON DAMASCENO, DA CONTILNET

De acordo com levantamento realizado pelo Ministério da Saúde nos estados do país, 22% dos municípios brasileiros (1153) apresentaram alto índice de presença do Aedes Aegypti; e, portanto, estão com risco para surto de dengue, zika e chikungunya. Outros 2.069 municípios estão em alerta.

A divisão foi realizada nas categorias (1) Satisfatório – sem riscos, (2) Alerta – perigo, (3) Risco – perigo eminente e (4) Sem informação.

Entre os dados, está o resgistro de que 11 dos 22 municípios do Acre, estão em risco ou alerta para os surtos, que são: a capital Rio Branco (risco) , Epitaciolândia (risco), Plácido de Castro (risco), Sena Madureira (risco), Capixaba (alerta), Rodrigues Alves (risco), Manoel Urbano (risco), Brasileia (risco), Acrelândia (risco), Mâncio Lima (risco) e Cruzeiro do Sul (alerta).

Monitoramento avalia o índice de infestação do Aedes Aegypti, mosquito transmissor de dengue, zika e chikungunya/Foto: Reprodução

Os dados foram coletados entre janeiro e 15 de março de 2018.

Os municípios de Porto Walter, Bujari, Tarauacá e Santa Rosa do Purus não estão em risco ou alerta, enquadrados na classe de índice satisfatório.

Dentre as capitais, apenas três delas tiveram índice satisfatório: São Paulo (SP), João Pessoa (PB) e Aracaju (SE), informa o Ministério da Saúde. Outras duas capitais estão em risco: Cuiabá (MT) e Rio Branco (AC).

Segundo o Levantamento Rápido de Índices por Aedes aegypti (LIRAa), outras quinze capitais estão em alerta: Rio de Janeiro (RJ), Fortaleza (CE), Porto Velho (RO), Palmas (TO), Maceió (AL), Salvador (BA), Teresina (PI), Recife (PE), Brasília (DF), Vitória (ES), São Luis (MA), Belém (PA), Macapá (AP), Manaus (AM) e Goiânia (GO).

CLIQUE AQUI para conferir detalhadamente as avaliações de cada município. 

comentários

Outras Notícias

Veja Também