Ao cantar vitória no 1º turno, Tião mostrou que campanha do PT tem o ‘pé no chão’ e a ‘cabeça nas nuvens’


Além de soar presunçosa, a afirmação abalou o discurso da humildade e do comedimento cultivado pelo ex-prefeito Marcus Alexandre  

Foto capa ARCHIBALDO ANTUNES, DA CONTILNET

Bem posicionada

Quem viu os números da última pesquisa de intenção de voto do instituto Data Control para a Câmara Federal ficou impressionado com a colocação da publicitária Charlene Lima (PTB) no ranking dos melhores colocados.

Força feminina

A deputada Jessica Sales (MDB) também se destaca na sondagem, ainda que qualquer levantamento eleitoral sobre pré-candidatos proporcionais seja bem menos exato quando comparado aos números de uma pesquisa para cargo majoritário.

Dissonância

A propósito, o governador Tião Viana foi a voz dissonante da pré-campanha ‘pé na estrada’ de Marcus Alexandre, ao afirmar que o PT vence as eleições no primeiro turno. Soou pra lá de presunçoso de sua parte, já que a última pesquisa mostra o senador Gladson Cameli (Progressistas) 15 pontos percentuais à frente do seu principal adversário.

Ele só pensa naquilo…

Some-se a esse fato a nova manifestação do governador petista em defesa de Luiz Inácio, e teremos a equação a nos mostrar que Tião só se preocupa mesmo é com as eleições de outubro.

Opinião pessoal

No print reproduzido aí acima, feito de uma postagem no microblog Twitter, o governador faz referência à apreensão de material impresso durante uma manifestação, ocorrida no final de semana, no Rio de Janeiro, em favor da liberdade e da candidatura de Lula à Presidência. O Tribunal Regional Eleitoral falou em campanha eleitoral antecipada. A mídia reportou os fatos. E Tião os interpretou ao seu modo.

País da piada pronta

Em relação ao show de Chico Buarque e Gilberto Gil em favor do meliante petista, um gaiato foi às redes sociais dizer que não se trata de nenhuma novidade, já que, segundo lembrou, Rita Cadillac já animava os presidiários quando ainda existia o Carandiru.

Lá das ‘estranjas’

E pensar que lá de Paris, onde vive há tantos anos, Chico Buarque esteja tão preocupado com a realidade do Brasil…

Responda se puder

E me responda quem souber: quando foi a última vez que os brasileiros viram um show grátis do cantor e compositor?

Barafunda

Quem assistiu ao lançamento oficial da pré-candidatura do coronel Ulysses Araújo ao governo do estado, durante a convenção do PSL, neste último final de semana, notou a desarmonia ideológica que reina entre os dirigentes da sigla.

Babel

Ficou claro que no PSL há os de esquerda, os de centro e a turma da direita, que apoia o ultradireitista Jair Bolsonaro para a Presidência da República.

Upgrade

Quem ganhou um upgrade em sua tentativa de se eleger ao Senado foi o ex-deputado federal Marcio Bittar (MDB), ao receber declarações de apoio do pessoal que apoia o coronel Ulysses.

Desdobramentos

E como quase tudo que envolve Bittar ganha contornos de futrica, o senador Gladson Cameli se viu obrigado a gravar um vídeo em que esclarece sua ‘tranquilidade’ em relação ao fato de Bittar estar sendo apoiado pela militância dos partidos que integram a aliança do coronel da PM.

Silêncio sepulcral

Ainda sobre a convenção do PSL, o ex-prefeito de Acrelândia Tião Bocalom continua sumido. Ninguém mais fala nele – certamente porque, ao que parece, ele não tem falado de ninguém, concentrado que está com a largada de sua campanha à Câmara dos Deputados.

Eu não duvido

Há quem duvide da viabilidade de Bocalom em uma aliança de pequenos partidos que, em tese, o obrigaria a ter uma votação de cerca de 40 mil votos. Eu não.

Recall

Tendo já disputado seis eleições majoritárias, Tião Bocalom conta com a chamada ‘memória eleitoral’, que faz enorme diferença em qualquer pleito.

Voz da discórdia

Ao contrário do restante dos acreanos, que viram no fiasco da Cavalgada 2018 as digitais dos governos companheiros – responsáveis diretos pela bancarrota do Brasil e do Acre –, o presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA) no estado, Assuero Veronez, encontrou no fracasso as digitais do Ministério Público Estadual.

Sem bípedes e nem quadrúpedes

Segundo Assuero, as regras impostas pelo MPAC contra os maus-tratos dos animais fez com que muitos pecuaristas desistissem de participar do evento. Pode ser. Mas e o público, não foi por quê?

Data vênia

Este colunista já teve algumas oportunidades de entrevistar Assuero Veronez e, assim, pôde constatar eu ele é dono de uma aguda inteligência e da mais fina perspicácia. Mas desta vez haverá de discordar de sua tese – ainda que ela, em parte, esteja correta.

O buraco é maios embaixo

O problema e outro. E a falta de empolgação do acreano com Copa do Mundo, por exemplo, nos faz suspeitar a culpa é da crise econômica. Somada ao medo das pessoas ao fenômeno da violência, eis que o argumento se torna mais convincente de que o do – presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA).

Desvalorização imobiliária

A violência, aliás, é responsável também pela desvalorização imobiliária em muitos bairros da capital do estado, cujos moradores, a despeito de possuírem imóveis imponentes, não conseguem se desfazer deles graças à falta de compradores.

Mudança comportamental

A criminalidade também aumentou a busca por imóveis à venda ou de aluguel nos condomínios fechados, aos quais o acesso é monitorado por guaritas e a área é resguardada por seguranças armados. Estas foram, sem dúvida alguma, as maiores mudanças proporcionadas no Acre pelos governos do PT.

comentários

Outras Notícias