Câmara aprova projeto que prioriza atendimento a portadores de doenças renais crônicas e transplantados


A lei pretende beneficiar os 480 pacientes que são integrantes da Associação dos Renais Crônicos do Acre

ASCOM

Lene Petecão é a autora do projeto/Foto: Ascom

O projeto de autoria da vereadora Lene Petecão, foi aprovado na manhã desta terça-feira (3) pelos vereadores na Câmara Municipal de Rio Branco. O projeto vai priorizar atendimento em instituições públicas e privadas às pessoas portadoras de doenças renais crônicas e que tenham sido submetidas a transplante.

“Este projeto de Lei tem por objetivo priorizar o atendimento às pessoas portadoras de doença renal crônica e dos transplantados nos serviços públicos e privados em Rio Branco, dando à elas os direitos garantidos às pessoas com deficiências, idosos com idade superior a 60 anos, gestantes, lactantes, pessoas com crianças de colo e obesos, e estabelecimentos bancários, comerciais e órgãos públicos”, destaca a vereadora.

Durante a votação, a Associação dos Pacientes Renais Crônicos e Transplantes do Estado do Acre (APARTAC) se fez presente na galeria da Câmara para comemorar a aprovação do projeto que favorecerá a categoria.

De acordo com o presidente da entidade, Vanderli Ferreira, a lei pretende beneficiar os 480 pacientes que são integrantes da Associação dos Renais Crônicos do Acre. “São pessoas que muitas das vezes estão debilitadas, são cadeirantes, com problemas de movimentação, problemas ósseos. É um avanço da associação. O grito que a gente dá quase todos os dias nas redes sociais, na imprensa, está sendo ouvido. Espero que futuramente esse projeto seja indicado em nível estadual e quem sabe em nível federal”, disse.

comentários

Outras Notícias

Veja Também