Comissionados alegam ter sido obrigados a participar de convenção partidária liderada pelo PT


Ocupante de cargo de confiança ou terceirizado, cada um teria sido instruído a levar ao evento mais três pessoas

SAIMO MARTINS, PARA A CONTILNET

Durante a convenção partidária realizada pela Frente Popular do Acre na manhã deste sábado (21), no Ginásio do Sesi, cerca de 10 mil pessoas estiveram no ato de apresentação do pré-candidato ao governo do Are, Marcus Alexandre e seu vice, Emylson Farias.

Apesar do clima de festa, comissionados presentes no evento demonstravam insatisfação. Segundo relatos feitos à reportagem da ContilNet, eles teriam sido coagidos não só a comparecer ao evento como a levar consigo no mínimo três pessoas.

Evento da FPA teria sido inflado por ordens superiores, dizem comissionados/Foto: edida

De acordo com uma funcionária comissionada que pediu para não ter o nome divulgado, a direção de uma secretaria estadual fez reunião a portas fechadas na qual exigiu que os servidores se encarregassem de levar o maior número possível de pessoas para encorpar o ato político.

“Na verdade, eu nem queria ir, mas disseram que a gente tinha que levar três pessoas para encher o ginásio. De última hora eu consegui cinco acompanhantes. Teve gente que levou dez pessoas”, afirmou ela.

Descontente, ela conta que assim que Marcus Alexandre terminou o discurso, tratou de deixar o local.

Um segundo servidor estadual criticou a ordem para que participasse do evento. “Ou a gente ia ou corria o risco de ser cortado. A maioria lá ou era de comissionados ou de terceirizados”, afirmou.

Outras Notícias

Veja Também