Empreendedores debatem propostas que promovam o desenvolvimento do Estado


A união de empreendedores do Acre visa garantir que as políticas públicas sejam verdadeiramente voltadas para o desenvolvimento

ASCOM FIEAC

O Acre tem grandes oportunidades e desafios. Há gargalos que precisam ser enfrentados para capturá-las de forma plena e crescer de forma consistente. O setor produtivo é imprescindível para o Acre crescer mais e melhor.

Com o objetivo de construir melhor o diagnóstico do setor empresarial acreano, foi criado o movimento “Por um Acre mais produtivo”, que reúne as Federações do Comércio (Fecomércio/AC), das Indústrias (FIEAC), da Agricultura (FAEAC), a Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Agrícola do Acre (Acisa) e Confederação das Associações Comerciais do Brasil.

No dia 25 de junho, foi realizado o encontro com empreendedores acreanos, na sede da Federação do Comércio. Na oportunidade foi apresentada a minuta da proposta que reúne os principais gargalos que impactam o desenvolvimento do setor e é intitulado como “Por um Acre mais produtivo”.

Segundo o assessor da Fecomércio, Alex Barros, a população economicamente ativa do Estado é de 382 mil acreanos. Destes, 127 mil estão formalmente empregados. O setor privado é responsável por contratar 75 mil pessoas e o setor público 52 mil.

“Cada emprego gerado na agropecuária ou na indústria é multiplicado por sete no comércio. Isso explica a importância de investir nesses setores. Não há mais espaço de emprego no setor público. A saída é investir no setor produtivo”, argumentou Alex Barros mostrando o gráfico que demonstra o perfil do setor produtivo acreano: 10,79% (agropecuária), 11,35% (indústria) e 77,92% (comércio e serviços).

Ao longo de dois anos, várias reunião foram realizadas com empreendedores acreanos de todo o Estado para a construção deste documento que apresentam propostas como um sistema de diálogo permanente com o setor produtivo, um estado necessário, uma modernização do licenciamento ambiental, modernização da legislação sobre ICMS e política de incentivo à formalização das empresas.

Encontro ocorreu no dia 25 de junho/Foto: Ascom Fieac

“Estamos vivendo um momento histórico com a união de todo o setor produtivo. Nós conhecemos quais os principais gargalos e sabemos o que podemos fazer para melhorar essa realidade”, comentou a presidente da FIEAC em exercício, Adelaide de Fátima, durante o encontro realizado na última segunda-feira.

O presidente da Federação do Comércio, Leandro Domingos, destacou a importância de empresários se engajarem na política partidária. “Os empreendedores sabem as dificuldades da rotina empresarial. Para mudar a situação, temos que nos unir para que possamos fortalecer o nosso segmento”.

Presidente licenciado da FIEAC, José Adriano/Foto: Ascom Fieac

De acordo com os empreendedores, as principais preocupações do segmento referem-se à informalidade, ICMS, questões tributárias, meio ambiente, gestão pública, produção, comércio exterior, infraestrutura, burocracia, entre outras.

O presidente da Faeac, Assuero Veronez, explicou que reuniões como estas são relevantes para o debate político-econômico. “Esperamos que todos tenham total compreensão que o setor produtivo traz uma garantia de geração de emprego e renda. Empreender é um grande desafio aqui no Acre e queremos mudar essa realidade”.

“Saio daqui muito feliz em ver todo o setor produtivo unido e pensando na mesma direção para apresentarmos orientações quem promovam o desenvolvimento do Acre. Esperamos que os próximos representantes parlamentares reconheçam que o apoio ao setor produtivo e ao desenvolvimento econômico deve ser a grande aposta”, avaliou o presidente licenciado da FIEAC, José Adriano.

A união de empreendedores do Acre visa garantir que as políticas públicas sejam verdadeiramente voltadas para o desenvolvimento, com foco primordial no estímulo à geração de empregos. A partir de agora, o documento encontra-se disponível para consulta pública nos sites das instituições parceiras. Além disso, até o dia 15 de julho, serão realizadas reuniões nos municípios acreanos para validação do mesmo para que seja apresentada a versão final no dia 17 de julho. E no dia 24 do referido mês a proposta será apresentada para os candidatos ao governo do Acre.

A partir de agora o documento encontra-se disponível para consulta pública nos sites das instituições e por meio do WhatsApp 99918-9323.

Outras Notícias

Veja Também