Google é acusado de deixar estranhos lerem seus e-mails; entenda polêmica


Google é acusado de permitir que empresas parceiras leiam e-mails; a gigante de buscas nega e incentiva usuários a rever privacidade

TECHTUDO

O Google está sendo acusado de permitir que desenvolvedores leiam os e-mails de milhões usuários do Gmail. Segundo reportagem do Wall Street Journal (WSJ) publicada na última segunda-feira (2), a empresa teria mantido uma política de privacidade flexível com parceiros mesmo depois de vir a público para dizer que não iria mais usar mensagens pessoais para fins publicitários. De acordo com a publicação, companhias que desenvolvem serviços online com login do Google têm acesso a e-mails de usuários. Fontes ouvidas pelo veículo afirmam que a leitura de e-mails é considerada “uma prática comum do mercado”.

O WSJ lista vários exemplos de empresas que teriam acessado as mensagens de usuários no passado. Boa parte teria usado sistemas automatizados para extrair informações relevantes do conteúdo. No entanto, alguns serviços teriam permitido que humanos também vasculhassem os e-mails trocados pelos usuários.

Login com a conta Google pode permitir que terceiros leiam suas mensagens (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

Uma das empresas suspeitas de dispor pessoas para a tarefa de ler e-mails é a Edison Mail, um dos vários apps de e-mail que sincronizam o Gmail e outros serviços para baixar mensagens no telefone. Mas, até então, não se sabia que esse conteúdo era disponibilizado para leitura de terceiros. O diretor-executivo da Edison Software, Mikael Berner, disse ao Wall Street Journal que um grupo de funcionários teve acesso direto a e-mails de usuários para desenvolver uma nova ferramenta de resposta automática.

Além de apps de e-mail, comparadores de preços e planejadores de viagem estão entre os serviços listados pelo WSJ como mais propensos a acessarem as informações pessoais de e-mail do usuário. Para isso, basta que a permissão especial “Ler, enviar, excluir e gerenciar seu e-mail” seja concedida no momento do login, conforme indica a captura de tela acima.

Como se proteger

Embora o Gmail seja o centro da investigação conduzida pelo jornal norte-americano, os relatos levam a crer que a leitura de e-mails pode ser comum também em outros serviços. Segundo o WSJ, os termos de uso da Microsoft e do Yahoo também não proíbem esse tipo de prática. Veja como se proteger nos três serviços de e-mail com os tutoriais a seguir.

1. Gmail

Passo 1. Acesse a página de permissões de apps (myaccount.google.com/permissions) da sua conta do Google. Na seção “Apps de terceiros com acesso à conta”, localize um app que tenha acesso ao Gmail;

Passo 2. Clique sobre ele para expandir opções e selecione a opção “Remover o acesso”.

2. Microsoft Outlook

Passo 1. Acesse a página de administração de permissões (account.live.com/consent/Manage) da sua conta da Microsoft. Localize um aplicativo com acesso às suas informações do Outlook e selecione “Editar”;

Passo 2. Revise as permissões dadas por você a apps na sua conta. Se houver permissão para acessar seus e-mails, selecione “Remover essas permissões”.

3. Yahoo Mail

Acesse a página de atividade da sua conta do Yahoo (login.yahoo.com/account/activity). Na seção “Aplicativos conectados à sua conta”, selecione “Remover” ao lado do serviço com acesso ao Yahoo Mail.

loading...

comentários

Outras Notícias

Veja Também