Jovem morre e corpo é resgatado em carroceira de carro por falta de ambulância e legista no interior


O corpo da vítima só foi liberado após 10 horas da tragédia

REDAÇÃO DA CONTILNET

Uma tragédia ocorreu por volta das 7 horas desta quarta-feira (18), quando um jovem de 22 anos perdeu a vida em uma derrubada na cidade de Epitaciolândia, interior do Acre.

A indignação dos familiares da vítima, Anderson Moraes dos Santos, de 22 anos, começou quando souberam que não existe perito criminal na fronteira, o que dificultou bastante o resgate do corpo, que só foi retirado do local sete horas após a tragédia, pelos familiares.

Com dificuldades a família resgatou o corpo/Foto: reprodução

O local é uma colônia com acesso pelo ramal do km 19 da BR 317, Estrada do Pacífico, mais 24 quilômetros até o ponto.

E segundo informações, o 5º Batalhão do Corpo de Bombeiros, localizado na cidade de Epitaciolândia, está há cerca de duas semanas sem ambulância, o que poderia ajudar no resgate.

A família precisou transportar o corpo do jovem/Foto: reprodução

Soma-se ainda a ausência de um médico legista na fronteira, o que gerou revolta nos familiares, pela demora de liberar o corpo para ser velado e enterrado.

Somente por volta das 17 horas, quase 10 horas depois da tragédia, o corpo foi liberado aos familiares após entrega de um documento da Delegacia de Polícia de Brasileia.

Informações de O Alto Acre.

comentários

Outras Notícias

Veja Também