Jovens que morreram em tiroteio no Oscar Passos não integravam facção criminosa, dizem familiares


Parentes das vítimas usaram as redes sociais para defender os adolescentes assassinados

REDAÇÃO CONTILNET

Das três pessoas que foram alvos de tiros na tarde deste sábado (07), no bairro Oscar Passos, os jovens que morreram, Junior Cleiton e Ygor Werik de Lima Cavalcante, de 16 anos, não fariam parte de qualquer organização criminosa, defenderam familiares através das redes sociais.

Junior Cleiton trabalhava como vendedor de salgados e estaria jogando sinuca no bar, que seria de um parente, quando foi alvejado pelos tiros. Já o menor, Ygor Werik, morador da localidade, estaria no estabelecimento apenas usando a Internet.

Adolescente teria ido ao bar apenas para acessar a internet/Foto: reprodução

Os criminosos teriam chegado em uma motocicleta e armados com uma arma calibre 9 milímetros efetuaram vários disparos que atingiram os dois e mais um homem identificado como Greiverson Fernandes. Este permanece no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), em tratamento.

Além dessa ação criminosa no bairro Oscar Passos, outras três pessoas foram baleadas na entrada do bairro Tancredo Neves e outros dois na região do Conjunto Habitacional Cidade do Povo. O policiamento foi reforçado na cidade.

Outras Notícias

Veja Também