Mais de 300 presos são contaminados com sarna no Presídio Francisco d’Oliveira Conde


Os presos já estão sendo medicados, e, as celas vão passar por um procedimento de lavagem

REDAÇÃO CONTILNET

Cerca de 300 presos que cumprem pena em regime fechado no Presídio Francisco d’Oliveira Conde, em Rio Branco, foram contaminados com escabiose, doença de pele conhecida popularmente como sarna.

A informação foi confirmada pelo Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen), na manhã desta segunda-feira (9).

De acordo com o órgão, os presos que apresentaram os sintomas da doença já estão sendo medicados, e, as celas assim como as roupas dos reeducandos, vão passar por um procedimento de lavagem para que a higienização seja feita e não haja risco de nova proliferação da doença.

Entenda a doença:

A escabiose é uma doença de pele contagiosa causada por um parasita que se aloja no hospedeiro e ali se reproduz. Estes ácaros não vivem mais de três dias longe da pele humana, isso porque se alimentam das proteínas da pele, principalmente da queratina.

Pode se localizar em qualquer parte do corpo, mas as áreas mais comuns são entre os dedos das mãos e pés, ao redor dos pulsos e cotovelos, nas axilas, na dobra dos joelhos e ao redor da cintura.

Apesar do mesmo nome, a sarna que se desenvolve em animais, conhecida como sarna sarcóptica, é diferente da desenvolvida nos seres humanos pois os ácaros de ambas são ligeiramente diferentes.

 

 

comentários

Outras Notícias

Veja Também