Moradores dos bairros Joafra e Mocinha Magalhães denunciam falta de água que já dura 10 dias 


"Se a situação não se regularizar não iremos pagar a conta esse mês", desabafa a moradora

SAIMO MARTINS, PARA CONTILNET

Moradores dos bairros Joafra e Mocinha Magalhães estão sem d’água desde o dia 24 de junho. Conforme relatos de populares, muitos não dispõe sequer de poços para abastecer suas caixas.

De acordo com Francisca Rodrigues, que mora no Joafra há mais de cinco anos, essa é primeira vez que ela se encontra sem água por tantos dias seguidos. “Desde que cheguei no bairro nunca tínhamos ficado tantos dias sem água, e o pior é que não tenho dinheiro para chamar um caminhão pipa para encher minha caixa”, diz ela.

Sem poço, moradores pegam água na cada de vizinhos/Foto: cedida

Já Dora Capper, do Mocinha Magalhães, conta que o desabastecimento está prejudicando as pessoas do bairro. Ela diz ainda que caso a situação não se regularize logo, não irá pagar a conta de água este mês. “A falta d’água prejudica a gente em tudo, pois precisamos para beber e preparar refeições, só que a conta chega todo mês”, reclama Dora.

Resposta do Depasa

A superintendência do Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa) informou à reportagem da ContilNet que o processo de distribuição de água para as comunidades foi reduzido devido a problemas em uma das bombas da Estação de Tratamento de Água (ETA 2), na semana passada.

“Uma manutenção foi efetuada e o sistema está voltando gradativamente à normalidade. Seguindo cronograma da autarquia, o fluxo de abastecimento para as referidas comunidades será feito em até 30 horas”, informou a direção da estatal.

comentários

Outras Notícias

Veja Também