Durante sessão, vereadores repercutem possível renúncia de Ulysses ao governo


"A desistência de Ulysses para apoiar Gladson Cameli mostra que bateu o desespero na oposição", disse Gabriel Forneck

SAIMO MARTINS, DA CONTILNET

A notícia da possível renúncia do coronel Ulysses Araújo (PSL) de sua pré-candidatura ao governo estadual, repercutiu na Câmara Municipal na manhã desta quinta-feira (2). Os parlamentares, tanto os da base do PT, quanto os de oposição, não concordam com a decisão que pode se concretizar.

Rodrigo Formek, líder do PT na casa, disse que a notícia lhe causou espanto. “A desistência de Ulysses para apoiar Gladson Cameli mostra que bateu o desespero na oposição. Quando viram que a gente vai ganhar a eleição, começaram a fazer as articulações. Pois estamos com uma campanha de excelência”, disse Forneck.

O vereador N Lima (DEM),  também se posicionou. “Se isso se concretizar, sou totalmente contra. Você me conhece Fornek, sou oposição, nunca afirmei apoio a nenhum dos dois. Busquei o PSL como alternativa para buscar meu objetivo de ser deputado federal”, afirmou.

Outras Notícias

Veja Também