Incêndio em aterro na Transacreana já dura 16 dias; bombeiros ainda tentam controlar fumaça


As causas do fogo ainda são desconhecidas mas acredita-se em queimada induzida pelo homem

PÂMELA FREITAS, DO CONTILNET

O Corpo de Bombeiros junto com a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) continuam combatendo a fumaça que vem do chão do aterro de resíduos sólidos na Estrada Transacreana, em Rio Branco, que já dura 16 dias.

O incêndio começou na madrugada do último dia 25, e ainda não se sabe ao certo as causas desse fogo. Mas, na semana do ocorrido houveram alguns casos de queimadas causadas pelo homem nas proximidades do local.

Caminhões pipa e máquinas pesadas, incluindo a escavadeira hidráulica, estão sendo utilizados por causa do longo alcance de escavação e aprofundamento. Essas máquinas cavam poços para que os caminhões-pipa possam escoar água para resfriar o solo.

O incêndio já dura 16 dias/Foto: reprodução

“A maior dificuldade é o tamanho da área. São cerca de 8 hectares, sem falar na profundidade, onde camadas chagam a 30 metros, por ser um aterro que atua há mais de 20 anos”, afirma Anderson Santana, da diretoria de resíduos sólidos da Semsur.

“Existe um acúmulo de vários tipos de resíduos, principalmente da construção civil, que gera uma produção de gases e também dificulta o trabalho de esfriamento”, conclui Santana.

A previsão é que o trabalho das equipes da Semsur e Bombeiros termine dentro de uma semana, quando o solo esfriar e a fumaça terminar.

comentários

Outras Notícias

Veja Também