“Meu filho não sabia nadar, ele não pulou no rio”, diz mãe de jovem que morreu afogado neste sábado


O padrasto de Halesy disse que está aguardando uma versão da polícia de Sena Madureira sobre as investigações

REDAÇÃO CONTILNET

A mãe do jovem Halesy da Silva Bezerra, 24 anos, que morreu afogado no Poço Serraria, no rio Iaco, na tarde de sábado (4), disse que não acredita que seu filho tenha pulado do barco onde estava, junto com um amigo.

Halesy não sabia nadar, mas amigos dizem que ele pulou dentro do rio

“Conheço bem o meu filho, ele jamais faria isso. Essa história está muito estranha”, disse Raimunda Costa, 43 anos, que chorava debruçada sobre o caixão do filho, que foi veleado na capela São Francisco durante a madrugada e a manhã desta segunda-feira (6).

Raimunda, que é mais conhecida como Dinha, disse à reportagem que antes de cair no rio, seu filha havia contrariado um homem que estava no barco. “A polícia precisa investigar quem é esse homem, e se houve alguma reação por arte dele contra o meu filho. Ele jamais iria pular dentro de um rio sem saber nadar”, comenta.

O padrasto de Halesy, Josiel Muniz, 43 anos, disse que está aguardando uma versão da polícia de Sena Madureira sobre as investigações, que segundo ele iniciaram na manhã desta segunda, quando algumas testemunhas prestaram depoimento.

As investigações vem sendo conduzidas pelo delegado titular de Sena Madureira, Marcos Frank. A reportagem não conseguiu falar com ele.

O corpo de Halesy foi sepultado no início da tarde desta segunda-feira, no cemitério Morada da Paz.

comentários

Outras Notícias

Veja Também