Na frente nas pesquisas, Cameli diz que não existe o ‘já ganhou’: “Temos que trabalhar muito”


Gladson aparece na preferencia do eleitorado acreano com 40,46%, das intenções de voto

SALOMÃO MATOS, DO CONTILNET

O pré-candidato ao governo do Acre, Gladson Cameli (Proressistas), que aparece na preferencia do eleitorado acreano com 40,46%, das intenções de voto, contra 27,93% do seu principal adversário, o ex-prefeito e Rio Branco, Marcus Alexandre (PT), comentou neste domingo (5), sobre os números da avaliação do instituto Delta e disse que nada está ganho, como já propagam os seus adversários políticos e que seu lema é trabalhar.

Na pesquisa divulgada no último sábado (4), foram entrevistadas 1.500 pessoas em dez municípios: Rio Branco, Sena Madureira, Feijó, Tarauacá, Cruzeiro do Sul, Senador Guiomard, Xapuri, Brasileia, Epitaciolândia e Plácido de Castro.

“Eu avalio essa pesquisa com muita responsabilidade. Eu sempre digo que não brinco com números, sendo eles negativos ou positivos. Isso só me dá ainda mais força e vontade para trabalhar cada vez mais. Conversar mais com a população e ouvir cada um para que possamos fazer um bom governo. Não interpreto a avaliação como já ganhou, isso não existe. Existe sim, que temos que trabalhar muito. Muito mesmo, com determinação, muita responsabilidade e satisfação pela confiança que a população vem depositando na gente e no nosso grupo”, disse o progressista.

A pesquisa do instituto Delta tem margem de erro de 2,5% com intervalo de confiança de 95%, e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Acre sob o número AC-09530/2018.

comentários

Outras Notícias

Veja Também