Na primeira semana de agosto, mais de 10 mortes violentas são confirmadas no Acre


Requintes de crueldade marcam algumas das ocorrências

REDAÇÃO CONTILNET

A situação não está nada fácil para os acreanos. Com a guerra de facções entre Comando Vermelhor e Bonde dos 13 explodindo este ano no Estado, vítimas e mais vítimas da violência foram registradas ao longo do ano – e se o teor do resto do ano for igual à primeira semana de agosto, a situação vai ficar pior ainda.

Só na primeira semana este mês, pelo menos 11 mortes violentes foram registradas nos municípios de Rio Branco, Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima e Tarauacá.

Confira o balanço das ocorrências:

1º DE AGOSTO: Foram contabilizadas sete mortes (cinco na Capital e duas em Cruzeiro do Sul). Em Rio Branco, Paulo Ricardo de Araújo foi morto em uma rotatória do bairro Conquista; Mateus Pereira Marcolino foi morto no bairro Seis de Agosto; Rafael Ferreira de Souza foi assassinado no bairro Rui Lino, e Rodinei Rodrigues Cavalcante faleceu no bairro Aviário. Em Cruzeiro do Sul, foi encontrado sem cabeça o corpo do diarista Francisco das Chagas Oliveira; morreu também o adolescente Geovane Oliveira, após uma troca de tiros entre a polícia militar e alguns criminosos.

3 DE AGOSTO: Fabiano Sales da Silva foi alvejado por tiros no bairro da Paz, em Rio Branco. Em Cruzeiro do Sul, José Francisco Rocha, foi morto com dois tiros no bairro João Alves.

4 DE AGOSTO: Crianças encontraram o corpo de um homem enquanto brincavam em um terreno na cidade de Mâncio Lima, no interior do Acre. Segundo a polícia, o homem teve a cabeça destruída.

5 DE AGOSTO: O corpo de Antônio Francisco dos Santos Silva foi achado às margens de um rio em Tarauacá, com uma faca cravada nas costas.

comentários

Outras Notícias

Veja Também