Padrão da Moda do Sebrae-AC traz conceito de loja compartilhada à Expoacre 2018


Projeto "Padrão da Moda" foi iniciado em 2015 e vem trazendo resultados positivos para os empreendedores envolvidos

ASTORIGE CARNEIRO, DA CONTILNET

Intitulada “Padrão da Moda”, a loja compartilhada trazida à Expoacre 2018 pelo Sebrae-Acre é uma das principais atrações da feira. Com o conceito de loja compartilhada, o espaço permite que vários estabelecimentos comerciais exibam suas peças em um único espaço, onde quem mais ganha é o cliente, que tem a opção de sair do local com uma produção completamente nova da cabeça aos pés.

Loja compartilhada é destaque na Expoacre 2018 (Foto: ContilNet)

Ruama Araújo dos Santos, 34 anos de idade, é gerente de atendimento do Sebrae-Acre, e explicou à equipe da ContilNet como surgiu a ideia da loja compartilhada, que já está em sua quarta edição.

“Foi um projeto iniciado em 2015, e desde 2017, estamos com esse conceito de ‘loja compartilhada’. Como os aluguéis estão caros e enfrentamos um período de crise, o empreendedor, dividindo o espaço, aumenta suas chances de lucro, além de trabalhar o networking com outras pessoas da área. Queremos que os empreendedores pensem em modelos de negócio diferentes. Fora do Acre, esse conceito de loja compartilhada já está difundido, e gera resultados maravilhosos”, afirmou Ruama.

Loja possui espaço 360º para os clientes (Foto: ContilNet)

No espaço, oito lojas ofertam opções para os visitantes do Parque de Exposições Wildy Viana: Marina Modas; Digo & Nato; Milô Kids; Dona Chicosa; Modalize Store; Tayla; Tendência; e Patty Biju.

Talita Oliveira (à direita) e a equipe da loja Tayla (Foto: ContilNet)

“Meus pais trabalham com confecção há mais de 30 anos, então pensei em investir nessa área no Acre. O modelo proposto pelo Sebrae Acre é maravilhoso. É o segundo ano que participamos da loja compartilhada. Além da divulgação da marca, nossa expectativa quanto às vendas é enorme, pois é a maior feira do Estado. Compartilhando o espaço fica bompra todo mundo, pois uma loja complementa a outra”, destacou Talita Oliveira, 29 anos, proprietária da Loja Tayla, que atua no mercado acreano há 3 anos.

comentários

Outras Notícias

Veja Também