Acre cai 8 posições no ranking de competitividade por causa da violência, aponta levantamento


Estados perdem competitividade por causa de violência

TON LINDOSO, DO CONTILNET

O Acre perdeu oito posições no ranking nacional de competitividade por causa da violência. A informação está em uma pesquisa da organização não governamental (ONG) Centro de Liderança Pública (CLP), divulgada nesta sexta-feira (14).

Agora, o estado, que recebeu o Lago do Amor, está na última posição. Na área de segurança pública, passou de 5º colocado (em 2015) para 20º (em 2018).

De acordo com a pesquisa, desde 2016, “a disputa pelo controle de fronteiras do tráfico de drogas na região, levou a um enorme aumento da violência, de 2015 para 2016, o número de homicídios subiu 86%. Só no Acre, são 1,4 mil quilômetros de fronteiras com a Bolívia e o Peru, os maiores produtores de cocaína do mundo”.

Violência no Acre/Foto: Reprodução

O ranking geral ficou da seguinte forma: São Paulo lidera, mantendo a posição desde 2017, seguido por Santa Catarina (2º), Distrito Federal (3º) e Paraná (4º).

Os demais estados estão nas seguintes posições: Rio Grande do Sul (5º), Minas Gerais (6º), Mato Grosso do Sul (7º), Espírito Santo (8º), Paraíba (9º), Goiás (10º), Mato Grosso (11º), Ceará (12º), Rio de Janeiro (13º), Rondônia (14º), Tocantins (15º), Alagoas (16º) Amazonas (17º), Roraima (18º), Rio Grande do Norte (19º), Pernambuco (20º), Piauí (21º), Bahia (22º), Pará (23º), Amapá (24º), Sergipe (25º), Maranhão (26º) e Acre (27º).

comentários

Outras Notícias

Veja Também