#EleNão: mulheres em todo país saem às ruas contra Bolsonaro; acreanas também participam


A concentração está marcada para às 16 horas, no sábado, em frente ao terminal urbano, centro de Rio Branco

NANY DAMASCENO E PÂMELA FREITAS, DO CONTILNET

O movimento de mulheres que ganhou as redes sociais após a criação de um grupo no Facebook contra o candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, que já conta com mais de 2 milhões de integrantes, sairá às ruas no Brasil e em algumas cidades pelo mundo no próximo sábado (29), para manifestar repúdio ao candidato.

A partir da mobilização do grupo nacional, mulheres do Acre com a pauta em comum de não eleger o candidato, principalmente por seus ataques às mulheres, e diversos outros tipos de violência contra a humanidade, também organizam um ato em Rio Branco.

“O movimento não é feminista, é um movimento de mulheres, suprapartidário”, esclarece Camila Cabeça, uma das organizadoras. “Esperamos que toda a mulher que se identifique com a causa possa comparecer. Toda a mulher em sua diversidade, de todas as classes e de todas as cores”.

A concentração está marcada para às 16 horas, no sábado, em frente ao terminal urbano, Centro de Rio Branco. “Homens que sejam solidários a causa e também se posicionam contra o candidato que destila ódio, e todas as pessoas que desejarem podem ir. Segundo a orientação nacional, vamos usar roupas roxas ou lilás”, conclui Camila.

#EleNão

Sasha Meneghel, Bruna Marquezine, Rachel Sheherazade, Pitty, Fernanda Paes Lemos, Nanda Costa, Deborah Secco, Bruna Linzmeyer, Gal Costa, Iza, Dua Lipa, entre diversas outras celebridades passaram os últimos dias se manifestando contra o candidato pelas redes sociais.

comentários

Outras Notícias

Veja Também