No Acre, irmãs pedem ajuda para levar alunos de Taekwondo para competição em Minas Gerais


Projeto social Lions Team teve material furtado em abril deste ano

MÁRCIA PARFAN, DO CONTILNET

Cerca de 70 pessoas, entre crianças, adolescentes e adultos, treinam Taekwondo por meio do projeto social Lions Team. Essa iniciativa é coordenada pelas irmãs Daniele Souza e Tamires Souza, que já praticavam o esporte há algum tempo, mas há três anos decidiram que também poderiam ajudar outras pessoas.

O projeto Lions Team surgiu em 2015/Foto: Cedida

Segundo Tamires, o projeto foi algo que surgiu como uma necessidade da própria comunidade onde elas treinavam. “Os treinos no começo eram apenas entre amigos, mas os moradores da região vinham nos procurar, queriam saber como podiam matricular os filhos, então decidimos criar esse projeto”, afirmou a coordenadora.

Quando tudo começou, os treinos eram realizados no Centro de Educação para Jovens e Adultos (Ceja) do bairro São Francisco, comunidade onde as irmãs moram. Tamires conta que os treinos começaram com apenas cinco alunos e que depois foi chamando atenção de mais gente, e assim, o projeto foi crescendo. “No ano passado foi possível que alguns alunos participassem da Copa América em São Paulo, trazendo medalhas para nosso Estado”.

Alunos que foram premiados durante a Copa América/Foto:Cedida

Essas medalhas conquistadas pelos alunos do projeto foram fruto de muito trabalho, mas infelizmente, o material que eles usavam para treinar foi furtado.

Atualmente, os treinos estão sendo realizados na praça do bairro Vitória, mas ter que treinar em uma estrutura nada adequada não é tarefa fácil. Tamires conta que entre os alunos, alguns têm necessidades especiais e precisam de um ambiente mais propício para realização do esporte.

Os treinos têm sido realizados na praça do bairro Vitória/Foto:Cedida

“Estamos lutando para nossos alunos não desistirem, principalmente os que têm mais dificuldade. Temos um aluno que possui paralisia infantil e tem sido complicado treinar no chão duro”, disse Thamires.

Os atletas vendem trufas nos semáforos da capital Acreana para arrecadar dinheiro para as viagens, e agora, para tentar recuperar os materiais de treino, como tatame e protetores. “Temos uma competição bem próxima em novembro no estado de Minas Gerais. Esperamos conseguir levantar o suficiente para levarmos nossos atletas.
Tamires conta que, apesar das dificuldades com o projeto, o maior objetivo é continuar com essa atividade social e incentivar jovens a trilhar o melhor caminho. “Não pensamos em desistir, nosso trabalho é importante para nossa comunidade, até mesmo para tirar os jovens da criminalidade”, afirmou.

Para saber como ajudar o projeto Lions Team, é só entrar em contato com as coordenadoras
Daniele Souza ou Tamires Souza através dos números (68) 99203-3028, (68) 9941-4199 ou ou (68) 992141555.

comentários

Outras Notícias

Veja Também