Gladson Cameli recebe convite da Ameacre para aderir candidatura de Jair Bolsonaro no Acre


Governador eleito declarou apoio ao presidenciável pela defesa da democracia e dos valores de vida e família

ASCOM

Lideranças da Associação dos Ministros Evangélicos do Acre (Ameacre), entre eles os pastores Paulo Machado, presidente da entidade; apóstolo Ildson; pastor Eldo Gama; apóstolo Edgar Araújo; os pastores Arnildo Gomes; Josimar Lima; Sebastião Soares, Pedro Abreu; Bispo José e pastor Reginaldo Silva estiveram reunidos na manhã de sexta-feira (12) com o senador e governador eleito, Gladson Cameli (Progressistas), formalizando um convite para adesão de Cameli à candidatura do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) no Acre.

De acordo com o pastor Paulo Machado, o convite à Gladson deve-se a afinidade de pensamento de Cameli no tocante aos valores de vida e família ao que a igreja como instituição tem trabalhado dentro da sociedade. As propostas apresentadas no Plano de Governo de Gladson e Major Rocha durante a campanha também somaram para a decisão da Ameacre.

Segundo ele, a própria eleição de Gladson e Rocha deu-se pela manifestação de fé dos candidatos, familiares e principalmente da população acreana que decidiu libertar-se de todas as influências maléficas que as filosofias de esquerda impuseram ao Acre e ao Brasil no que diz respeito aos princípios morais e espirituais das famílias nos últimos anos.

Gladson Cameli, por sua vez, agradeceu o convite e disse que no primeiro turno das eleições presidenciais apoiou Geraldo Alckmin e Ana Amélia Lemos, a vice indicada pelo Progressistas para compor a chapa para presidente. No entanto, após o término do primeiro turno, já tem declarado seu voto a Jair Bolsonaro por entender que não pode apoiar um candidato de um partido de esquerda que defende abertamente a inversão de valores morais, legais e espirituais.

Gladson Cameli em visita a AMEAC/Foto: Ascom

“Precisamos respeitar as pessoas, suas formas de pensamentos e acima de tudo nos posicionarmos de maneira consciente e suprapartidária, entendendo que as causas do nosso país são muito maiores. Por isso, precisamos cada vez mais fortalecer a democracia e termos governabilidade para então oferecermos ao povo condições de recuperar a cidadania e a dignidade que muitos perderam nos últimos anos”, disse Gladson.

O governador eleito aproveitou a oportunidade para parabenizar o Coronel Ulisses, que disputou o governo do Acre pelo PSL, pela sua luta e postura durante o período eleitoral. Agradeceu também pelo telefonema recebido após as eleições onde Ulisses desejou boa sorte a ele como governador do estado a partir de 1 de janeiro de 2019.

Os ministros evangélicos também estiveram reunidos com os dois senadores eleitos em 2018, Sérgio Petecão (PSD) e Marcio Bittar (MDB) para reforçarem o apoio à vitória de Jairo Bolsonaro no dia 28 de outubro próximo.

Outras Notícias

Veja Também