Gladson promete pôr fim à perseguição a servidores e anuncia auditoria fiscal nas contas do governo


No segundo turno das eleições presidenciais, Cameli vai apoiar Jair Bolsonaro

SAIMO MARTINS, DA CONTILNET

Em coletiva de imprensa realizada na noite deste domingo (7), Gladson Cameli (Progressistas), disse durante suas primeiras palavras como eleito ao cargo de governador do Acre, que irá acabar com as perseguições aos funcionários públicos e afirmou também que vai abrir uma auditoria fiscal para avaliar as contas públicas do atual governo de Tião Viana (PT).

Gladson chegou acompanhado de assessores, correligionários e de Márcio Bittar (MDB), eleito senador da República, e frisou que pretende governar para todos, independente de sigla partidária. “Quero governar para todos os acreanos, tanto para aqueles que me apoiaram como também para aqueles que jogaram pedras em mim”, destacou.

Gladson: devassa no governo para revelar uso do dinheiro público/Foto: ContilNet

Quanto aos servidores públicos do estado, Gladson ponderou que não irá perseguir ninguém como governador. “Eu não vou admitir perseguição em meu governo e também não vou permitir que meus secretários façam os funcionários públicos levantarem bandeira em época de eleição para candidatos”, ressaltou.

Quanto às contas públicas do estado do Acre, Cameli foi direto. “Irei procurar o governador Tião Viana para fazermos uma transição de governo e também abrir uma auditoria fiscal para avaliar as contas públicas. Pretendo fazer uma reforma administrativa, para que os funcionários sejam valorizados”, disse ele.

Multidão se concentrou em frente ao Palácio Rio Branco para comemorar vitória/Foto: ContilNet

Quanto a segurança pública, o novo governador eleito pela população acreana, falou que esse assunto irá ser dedicado exclusivamente ao seu vice governador, Major Rocha, além de garantir transparência em seu governo. “O meu vice vai cuidar da segurança pública no Acre, já a partir de janeiro de 2019. Eu não quero um vice só para tirar fotos, mas sim para ajudar a governar e solucionar os problemas do estado. Não vamos culpar ninguém, a partir de janeiro, tudo será de nossa responsabilidade”, acrescentou.

Discurso na frente do Palácio Rio Branco

Na frente do Palácio Rio Branco, aos gritos de fora PT e ao som do hino acreano , Gladson Cameli chegou e foi ovacionado pela população que compareceu em massa para ouvir o primeiro pronunciamento ao povo do Acre.

Já no palanque, visivelmente emocionado, Gladson disse que realiza um sonho: “Desculpem a minha emoção, mais hoje estou realizando meu sonho de criança. Gente eu reafirmo meu compromisso de governar para todos os acreanos, quero dizer que estou feliz pela confiança de cada um de vocês. Essa vitória não é do Gladson, mas sim de cada acreano”.

Cameli agradeceu ao povo pela eleição de Márcio Bittar ao senado: “Muito obrigado por terem elegido o Márcio e o Petecão. Teremos deputados estaduais e federais juntamente com os senadores ao nosso lado”.

Cameli ressaltou que não irá decepcionar o voto da população. “Eu quero honrar o voto de vocês como governador. Não quero me esconder depois das eleições, quero continuar próximo de cada um. Queria fazer um pedido a cada um de vocês, dia 1 de janeiro vamos subir as escadas do Palácio juntos, pois acabou a perseguição”, comentou.

Para finalizar, Cameli disse que pretende apoiar Jair Bolsonaro à presidência da República. “No segundo turno irei apoiar Jair Bolsonaro”, finalizou.

Outras Notícias

Veja Também