Marcus Alexandre reconhece vitória de Gladson e deseja sucesso aos eleitos


Candidato derrotado do PT ao governo do Acre também disse que é cedo para fazer avaliação do processo eleitoral que culminou com a derrocada de seu partido

KLÉBER BEZERRA, DO CONTILNET

O candidato derrotado do PT ao governo do Acre nas eleições deste ano, ex-prefeito de Rio Branco Marcus Alexandre (PT), disse durante coletiva à imprensa no início da noite deste domingo (7) que reconhece a vitória do senador Gladson Cameli, do Progressistas (PP).

Apoiado por uma militância reduzida e sem receber a solidariedade dos chamados medalhões de seu próprio partido e das demais siglas que compõem a Frente Popular do Acre, restou a Alexandre apenas a companhia da prefeita Socorro Neri (PSB), que o sucedeu no executivo municipal.

Ao falar à imprensa, ele externou sua gratidão às pessoas que o apoiaram. “A primeira coisa que eu tenho a dizer é da minha gratidão a todos que nos acompanharam, a minha gratidão à nossa militância, aos nossos candidatos, à Frente Popular, às pessoas que confiaram no nosso trabalho”, salientou Alexandre.

“A gente reconhece o resultado, deseja sucesso. Que Deus abençoe os eleitos e que eles façam um bom trabalho, porque a preocupação sempre é a nossa população. Quem está num ambiente democrático como o nosso tem que saber que existem a vitória e a derrota. Saber ganhar e saber perder fazem parte do jogo. O que eu tenho agora é só gratidão no meu coração a todos que nos ajudaram nesse processo e desejar sucesso aos eleitos, seja ao Senado, a governador, deputado federal e deputado estadual”, enfatizou.

Marcus Alexandre, em coletiva de imprensa/Foto: ContilNet

Indagado sobre quais são seus planos para o futuro, o petista disse que não os tem nesse momento. “Não tenho planos agora. Vou ficar uns dias com a minha família; foram seis meses desde o dia que me afastei da prefeitura de Rio Branco, dedicado integralmente a esse processo, juntamente com o Emylson, grande companheiro de todas as horas. O pensamento agora é estar com a minha família e, depois, com a cabeça fria, a gente vai decidir o futuro”, respondeu.

E acrescentou: “não sou refém da política, volto para o meu trabalho; tenho uma vida simples, não dependo da política para viver. Vou continuar minha vida normal, continuarei morando em Rio branco, com a minha família, e procurando ajudar as pessoas, como sempre fiz”.

Perguntado sobre qual sua avaliação sobre a derrota esmagadora sofrida pelo PT no Acre, Alexandre respondeu que é cedo para avaliação. “Eu acho que a gente não deve avaliar no calor da emoção, da apuração. Acho que é cedo. A gente deve esperar passar uns dias. Qualquer avaliação que a gente fizer agora pode cometer injustiças. Meu coração está cheio de gratidão pelo que a gente fez. Então, a gente só tem que agradecer às pessoas e desejar sucesso aos eleitos”, concluiu.

Outras Notícias

Veja Também