Acusado de homicídio no bairro Mocinha Magalhães é condenado a 29 anos de prisão


Acusado acreditava que vítima pertencia à uma organização criminosa rival

ASCOM MPAC

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) obteve a condenação, nesta quarta-feira (21), perante o Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco, de Matheus Barbosa da Silva, acusado de assassinar José de Oliveira Teodósio Júnior.

O crime ocorreu em novembro de 2017. A vítima havia adquirido um veículo para uso no seu trabalho de manutenção em refrigeração, cujo ex-proprietário era integrante de uma organização criminosa.

Matheus foi preso durante uma operação da Polícia Civil/Foto: Reprodução

O autor do crime, que acreditava que a vítima integrava uma organização criminosa rival à sua, foi à casa de José de Oliveira Teodósio Júnior, localizada no bairro Mocinha Magalhães, e pediu para que este saísse da residência, efetuando em seguida dois disparos fatais e outros disparos em uma vítima sobrevivente, que conseguiu fugir após pular um muro e se abrigar em uma residência vizinha.

No julgamento, o réu foi condenado a 29 anos de reclusão em regime fechado, pelos crimes de homicídio, tentativa de homicídio e integração de organização criminosa com emprego de arma de fogo. O réu foi condenado ainda a indenizar os sucessores da vítima fatal em R$ 5 mil e em R$ 2 mil reais à vítima sobrevivente.

Outras Notícias

Veja Também