Café ou chá? Escolha pode estar relacionada com seus genes, diz estudo


Pesquisa é baseada nos dados genéticos de cerca de 438 mil participantes britânicos e foi publicada na revista 'Nature'

G1

Chá, ou café? O gosto parece estar determinado parcialmente pela genética, como aponta um estudo feito com britânicos e publicado na revista científica “Nature”.

“O estudo usou uma amostra muito ampla” para demonstrar que “a percepção do amargo influi no consumo de chá e de café”, disse o coautor do estudo Daniel Liang-Dar Hwang, da Universidade australiana de Brisbane.
Paradoxalmente, as pessoas com uma maior sensibilidade ao gosto amargo do café eram as que bebiam mais.

Isso “sugere que os consumidores de café desenvolvem um gosto, ou uma capacidade para detectar a cafeína”, afirmou a professora de Medicina Preventiva Marilyn Cornelis, também coautora do estudo.

Chá ou café? Pode ter alguma coisa a ver com seu DNA/Foto: Pixabay

“A genética desempenha um papel ligeiramente mais importante na percepção do amargor do que do doce”, explicou Liang-Dar Hwang.
A percepção dos gostos também está influenciada por nossos comportamentos.

“Mesmo que, de forma natural, os humanos não apreciem o amargor, podemos aprender a apreciar os alimentos amargos”, afirmou o pesquisador.

“Os bebedores de café são, geralmente, menos sensíveis do que os bebedores de chá ao amargor e têm, além disso, mais possibilidades de apreciar esse gosto em outros alimentos, como as verduras verdes”, completou.

Baseado nos dados genéticos de cerca de 438 mil participantes britânicos, o estudo por enquanto “não é generalizável para outros países e culturas”, advertem os autores.

comentários

Outras Notícias

Veja Também