Caso Daniel: suspeitos de participar da morte do jogador se entregam


Daniel Corrêa foi encontrado morto em um matagal em São José dos Pinhais, no Paraná, no último sábado (27)

NOTÍCIAS AO MINUTO

Dois suspeitos de participar do espancamento e morte do jogador Daniel Corrêa se apresentaram à Polícia Civil de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, na manhã desta quinta-feira (8).

Ygor King, de 19 anos, e David Willian Villeroy da Silva, de 18 anos, vão ficar presos temporariamente por 30 dias, segundo determinou a 11ª Vara Criminal de São José dos Pinhais.

Eduardo Henrique da Silva, de 19 anos, primo de Cristiana Brittes, foi preso nesta quarta-feira (7) em Foz do Iguaçu, no oeste do estado.

Jogador/Foto: Reprodução

Segundo destaca o G1, a polícia indica que os três suspeitos teriam ajudado o empresário Edison Britter Júnior a agredir Daniel na festa que aconteceu na casa da família Brittes no dia 27 de outubro e na morte do jogador.

Na quarta-feira (7), Edison Brittes prestou depoimento e confessou ter espancado e matado o jogador Daniel.

Entenda o caso

O meia Daniel, ex-São Paulo e que estava emprestado ao São Bento, foi encontrado morto em um matagal em São José dos Pinhais, no Paraná, no último sábado (27). Até o momento, três pessoas já foram presas. O casal Edison e Cristiana Brittes, além da filha, Allana, serão indiciados por homicídio qualificado e coação de testemunhas pela morte do jogador.

comentários

Outras Notícias

Veja Também