Chefe de gabinete de Cruzeiro do Sul explica sobre valores empregados na limpeza pública


Texto foi enviado à ContilNet como réplica à coluna Pimenta do Reino desta quinta-feira (1º)

ASSESSORIA DE IMPRENSA

A Chefe de Gabinete da Prefeitura de Cruzeiro do Sul, Idelcleide Cordeiro, concedeu entrevista à imprensa na manhã desta sexta-feira (01), explicando sobre os valores empregados atualmente no município com os gastos relacionados a limpeza pública da cidade. Ela destacou que, os serviços de limpeza urbana e predial dos setores da saúde e educação são executados atualmente pela ONG CBCN, que recebe os recursos repassados pela Prefeitura. Todos os valores são acessíveis a população no Portal de Transparência do município, que pode ser acessado através do site: https://www.cruzeirodosul.ac.gov.br/transparencia/?transparencia.html

“Todos os valores que são gastos atualmente com a limpeza pública do município foram aprovados pela Câmara de Vereadores e tudo que está sendo gasto está disponível no Portal de transparência da Prefeitura”, explicou a chefe de gabinete.

Os valores gastos mensalmente com esses serviços praticamente dobraram em relação às gestões anteriores, devido os todos funcionários estarem agora legalizados, o que não ocorria anteriormente. “Eles não tinham carteira assinada, e agora tem todos os direitos assegurados, e são vários encargos trabalhistas que temos que pagar para manter tudo dentro da lei. Se antes só era pago o salário, hoje eles recebem todos os encargos sociais e seus direitos de trabalhador”, relatou.

A CBCN cuida além da limpeza urbana, também da limpeza predial das áreas da saúde e educação, e também do aterro sanitário, que foi totalmente transformado e precisa ser mantido diariamente com o tratamento dos resíduos. “Todos sabem que o aterro sanitário estava completamente abandonado. Fomos acionados pelo Ministério Público, para desenvolver algumas ações dentro do aterro, e isso gera muito recursos, são máquinas o dia inteiro trabalhando lá dentro”, disse.

Idelcleide explicou ainda sobre a taxa de lixo que será cobrada pela Prefeitura nos próximos dias. De acordo com a chefe de gabinete, a cobrança está sendo feita mediante aprovação de lei na Câmara de Vereadores. “A taxa de lixo tem um amparo legal, tanto na lei municipal, como na lei federal. A lei municipal passou na Câmara, os vereadores aprovaram, e a prefeitura não poderia cobrar nada que não fosse aprovada pelos vereadores. Nem todas as pessoas vão precisar pagar esse valor. Quem está inscrito nos Cadastro Único pode procurar a prefeitura que será isento da taxa.

A chefe de gabinete destacou ainda que a tendência é que os valores gastos atualmente venham a reduzir a cada mês, tendo em vista que os gatos iniciais foram maiores, em decorrência de investimentos necessários para o início dos trabalhos. “Os valores arrecadados serão todos investidos na área da limpeza da cidade, exatamente para custear o que hoje nós repassamos para a CBCN para limpar a cidade. Os valores repassados para CBCN vão diminuir, pois no início tivemos que comprar todos os equipamentos necessários, os equipamentos de proteção individual dos funcionários, e diversas outras situações. Se você reparar os valores estão caindo a cada mês, e vai chegar a um período onde os valores repassados serão bem menores”, destacou.

A chefe de gabinete concluiu solicitando que a população também possa colaborar com os serviços, e ajudar, fazendo sua parte ao depositar o lixo de forma correta, evitando dessa forma que animais e insetos sejam atraídos para as caixas de lixo.

“A forma como o lixo é descartado faz com que cachorros e urubus sejam atraídos. Se as pessoas tivessem consciência de colocar seu lixo nos sacos, amarrar e só colocar na caixa no momento que os caminhões coletores passam não teria urubu na cidade. É uma questão de costume de descartar o lixo a toda hora”, finalizou a chefe de gabinete.

comentários

Outras Notícias

Veja Também