Doha está disposta a gastar R$ 52 milhões para receber final da Libertadores, diz jornal


Favorita para receber a decisão, capital do Catar oferece alta quantia para hospedar o duelo; oferta é a que mais agrada dirigentes da Conmebol

GLOBO ESPORTE

Cidade favorita para receber a final da Libertadores entre River Plate e Boca Juniors, Doha deve gastar uma boa quantia de dinheiro para abrigar a decisão da competição. De acordo com o diário “Olé”, 13,5 milhões de dólares (R$ 52 milhões) serão desembolsados para que a partida ocorra na capital do Catar.

Segundo a publicação, 750 mil dólares (R$ 2,9 milhões) serão gastos de translado das delegações (40 cada), 2,5 milhões de dólares (R$9,6 milhões) para o River, pelo prejuízo de não jogar no Monumental e 2 milhões de dólares (R$ 7,7 milhões) ao Boca por danos. Cerca de 7 milhões de dólares R$27 milhões) serão pagos em prêmios, sendo 70% para o campeão – 4,9 milhões (R$18,9 milhões) – e 30% ao vice – 2,1 milhões de dólares (R$8,1 milhões), mais um milhão de dólares (R$3,8 milhões) para o grupo vencedor e 250 mil dólares (R$ 965 mil) para o perdedor.

Final da Libertadores pode ir parar em Doha/Foto: Getty Images

Além disso, a cidade se ofereceu para reembolsar os torcedores do River Plate que tinham ingresso para o jogo que não acontecerá em Buenos Aires.

Nas últimas horas chegaram ofertas de Medellín, na Colômbia, e de Nova Orleans, nos EUA, que se juntaram a Miami e Assunção como possibilidades. Mas nenhuma delas parece preencher todos os requisitos para desbancar Doha como favorita nessa disputa.

De todas as ofertas que chegaram à Confederação, a que mais agrada é a do Catar, que por meio de sua companhia aérea já patrocina a Conmebol, a Libertadores e expõe sua marca na camisa do Boca. O pais vai sediar a Copa do Mundo de 2022.

Este é o último ano em que a Libertadores é decidida em duas partidas, uma na casa de cada finalista. O jogo de ida em La Bombonera, estádio do Boca Juniors, terminou empatado em 2 a 2. A partida de volta deveria ter sido realizada no último sábado no Monumental de Núñez, casa do River, mas foi suspensa por causa de ataques ao ônibus que levava os jogadores do Boca ao estádio.

comentários

Outras Notícias

Veja Também