Enquanto cobra taxa de lixo, prefeito de Cruzeiro do Sul injeta quase R$ 5 milhões em ONG ambiental


Câmara de Vereadores votará nesta quinta-feira (1º) projeto que visa extinguir parceria milionária

Foto capa ARCHIBALDO ANTUNES, DA CONTILNET

Linha de tiro

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro (Progressistas), deverá sofrer grande derrota nesta quinta-feira (1º), na Câmara de Vereadores da cidade. Projeto a ser apresentado por um dos membros da Casa, em acordo com os demais, vai obrigar o prefeito a suspender a parceria milionário que o Executivo mantém com a ONG CBCN (Centro Brasileiro para Conservação da Natureza e Desenvolvimento Sustentável).

Em primeira mão

Segundo informação passada com exclusividade à coluna, os parlamentares cruzeirenses têm razões de sobra para proceder com a medida. E uma delas é que, no ano passado, a Câmara, a pedido de Ilderlei, aprovou a cobrança da taxa pelo recolhimento do lixo domiciliar, fixada em – no mínimo – R$ 25 por domicílio. Esse valor sobe na proporção em que aumenta o descarte de detritos por parte dos moradores.

SPC

O mais grave, segundo denúncia feita pelo Portal ContilNet, é que a prefeitura ameaça os inadimplentes com a inclusão do nome no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Moradores, revoltados, preparam uma manifestação na Câmara para a próxima terça-feira (6).

Generosidade

Enquanto tunga os moradores do município, Ilderlei Cordeiro trata de fazer repasses generosos à CBCN. Conforme pesquisa no Portal da Transparência da prefeitura de Cruzeiro do Sul, este ano, até o momento, Cordeiro autorizou repasses que totalizam mais de R$ 4,7 milhões à ONG.

Como é que é?

Chama a atenção o detalhamento das despesas com a CBNC, conforme o leitor pode conferir no print abaixo. Só no mês de abril deste ano, por exemplo, a prefeitura fez 12 repasses à entidade, em valores que variam entre R$ 650 e R$ 45 mil.

Sem conteúdo

Chequei o site da CBCN, que afirma atuar nos setores de ‘meio ambiente’, ‘planejamento territorial’ e em ‘projetos multifinalitários (sic)’. Mas me surpreendeu a falta de conteúdo do portal. Quem clicar, por exemplo, no ícone ‘Portfólio’, verá que ele não contém uma só informação sobre programas executados anteriormente pela entidade. A única mensagem que aparece é “Aguardando publicação”.

Tudo muito vago

No mesmo ícone, na seção Meio Ambiente, aparecem três imagens de programas supostamente executados nas cidades de Conceição do Mato Dentro (MG) e Cruzeiro do Sul (Acre). Mas nenhum deles é detalhado pela ONG. Confira aqui.

Cadê a grana, prefeito?

A revolta dos vereadores, como dissemos antes, não está relacionada apenas à parceria milionária entre o Executivo municipal e a CBCN. O descontentamento vai além. E um deles diz respeito ao repasse orçamentário que a prefeitura tem feito ao Legislativo, fixado por lei em 7% da arrecadação do município.

Desencontro de contas

Em 2017, segundo fonte da coluna, o valor excedente deveria ter sido reajustado em torno de 1,5 milhão de reais. Mas o aumento no repasse nem chegou a R$ 200 mil.

Suspeição

Este ano, novamente, os edis desconfiam que a prefeitura não cumpriu a legislação. E o setor financeiro da prefeitura fez o repasse à Câmara sem enviar a documentação contendo os dados necessários à base de cálculo que justifique o valor destinado ao parlamento. Escaldados, os vereadores pedem explicações ao Executivo.

Desabafo

Aliado do prefeito, o presidente da Câmara, Romário Tavares (MDB), tem se queixado aos colegas. “Em 14 anos de mandato, nunca vi uma coisa dessa”, teria dito ele aos demais vereadores.

Munição ao inimigo

Caso se confirme a irregularidade na transferência constitucional, Ilderlei Cordeiro dará ainda mais munição aos adversários que tramam seu impeachment.

Trapalhão

Pra concluir o conjunto dos tropeços cometidos pelo prefeito trapalhão, ele ainda não enviou à Câmara a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019, que deveria ter sido recebida no mês passado para análise dos parlamentares cruzeirenses.

SOS

Supostamente cercado de aspones, corre em Cruzeiro do Sul o boato segundo o qual Ilderlei teria contatado a equipe técnica do antigo prefeito de Rio Branco Raimundo Angelim (PT) para assessorá-lo nesse assunto.

Rumo ao matadouro

Com a eleição da nova Mesa Diretora da Câmara marcada para o final de novembro deste ano, a aposta é de que Cordeiro caminha para o matadouro – onde está sendo aguardado pelo rancoroso e vingativo Vagner Sales.

comentários

Outras Notícias