Justiça determina que seja expedido mandado de prisão contra vereador Carlos Juruna


Desde que teve a liminar cassada pelo STF, o vereador não mais compareceu às sessões legislativas

SAIMO MARTINS, DO CONTILNET

No último dia 14 de novembro, o juiz Daniel Gustavo Bonfim da Silva, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco, determinou que seja expedido mandado de prisão contra o vereador do município de Rio Branco, José Carlos dos Santos Lima, o Juruna (PHS). O vereador é acusado dos crimes de peculato, tráfico de influência, corrupção ativa, falsificação de documento público e falsidade ideológica.

Carlos Juruna/Foto: Reprodução

No último dia 30 de outubro, o Supremo Tribunal Federal (STF), revogou uma liminar de Habeas Corpus (HC) concedida pelo ministro Marco Aurélio. A 1ª Turma determinou que a justiça do Acre desse cumprimento à pena de nove anos, em regime fechado.

Caso seja concretizada a prisão do parlamentar, o Conselho de Ética da Câmara de Vereadores deve receber um pedido de cassação de mandato contra Juruna. Desde que teve a liminar cassada pelo STF, o vereador deixou de comparecer às sessões legislativas.

comentários

Outras Notícias

Veja Também