Morre aluno espancado dentro de escola de BH: ‘Por causa de um drible’


O suspeito é um colega do adolescente, Hudson Rangel Gomes Rosa, 18 anos, que teve a prisão preventiva decretada


Morreu, na manhã desta terça-feira (20), o estudante Luiz Felipe, 17 anos, espancado no Instituto de Educação de Minas Gerais, em Belo Horizonte. A vítima estava internada no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, na capital mineira, desde o último dia 14, dia do crime. O suspeito é um colega do adolescente, Hudson Rangel Gomes Rosa, 18 anos, que já teve a prisão preventiva decretada.

Segundo informações do G1, Luiz Felipe foi agredido com socos e pontapés durante um desentendimento em uma partida de futebol. Imagens do circuito de segurança da unidade de ensino mostram o momento em que o rapaz é alvo da agressão. Ele tentou fugir antes de ser jogado da escada e bater com a cabeça em uma mureta.

Momento do espancamento/Foto: Reprodução

O motivo da morte, confirmada pelo hospital e pela Secretaria de Estado de Educação, causou revolta, principalmente para os familiares. “Foi por causa de um drible, uma embaixadinha que ele fez que começaram os empurrões e acabou com o desfecho dessa tragédia”, afirmou a tia do garoto Valdênia Evangelista, que cuidava da vítima desde quando ela tinha 3 anos. “Infelizmente nós não vamos ter ele mais, mas as lembranças boas dele vão permanecer na vida da gente o tempo todo. E é isso que dá força pra gente continuar lutando”, desabafou.

Secretaria de Educação lamenta a morte

Por meio de nota, a pasta divulgou nota no fim da manhã d ehoje afirmando que “recebeu com profundo pesar a notícia do falecimento do estudante do Instituto de Educação”. Segundo a secretaria, durante todo o período de internação, representantes da pasta e da direção da escola acompanharam a família e deram apoio necessário. A SEE disse que se colocou à disposição da família para conduzi-la a Minas Novas, onde será o velório, e a Turmalina, onde será o enterro.

Outras Notícias

Veja Também