Ney Amorim emite carta de desfiliação do PT: ‘Liberdade de caminhar na direção que acredito’


Filiado ao PT há mais de 20 anos, deputado se diz ciente de que fez sua parte na construção da história do partido

SAIMO MARTINS, DO CONTILNET

Conforme noticiado pelo ContilNet mais cedo, o deputado estadual Ney Amorim apresentou, no cartório da capital, sua carta de desfiliação do Partido dos Trabalhadores (PT), na tarde desta quinta-feira (8), por volta das 15h10min. Amorim era filiado ao partido há cerca de 20 anos e o rompimento veio após as eleições estaduais de 2018.

Deputado Ney Amorim./Foto: Reprodução

Na carta, direcionada ao presidente da executiva estadual do partido, André Kamai, o deputado inicia com uma frase, “Tudo que começa na vida da gente, um dia acaba, e então precisamos estar oficialmente preparados”, disse o deputado.

O também presidente da Aleac, ponderou que deixa a sigla petista ciente de ter colaborado com a construção da história do partido. Ao fim, Ney Amorim agradece a todos pelo “que foi partilhado e vivido durante esses anos”, frisou.

Nas últimas eleições deste ano, Ney Amorim perdeu a disputa da candidatura ao Senado para Sergio Petecão (PSD) e Márcio Bittar (MDB). A crise no Partido dos Trabalhadores começou antes do período oficial de campanha, quando o atual governador do Estado, Tião Viana, se ausentava do território acreano constantemente, com o intuito de prejudicar a candidatura de Ney Amorim.

O estopim foi no decorrer da campanha, quando foram vazados áudios onde a cúpula petista pedia apoio para o também candidato ao Senado, Jorge Viana e não ao presidente da Aleac. No município de Sena Madureira, durante um comício, Ney Amorim disse que haviam pessoas que não queriam que ele fosse eleito senador da República, fato que se concretizou nas urnas.

comentários

Outras Notícias

Veja Também