Por não aprovarem contas, Tião Viana não repassa 13° e 14° aos deputados da Aleac


Sem os benefícios repassados pelo executivo, os deputados ficarão sem receber mais de R$ 50 mil

SAIMO MARTINS, DO CONTILNET

Uma reunião foi realizada na manhã de quarta-feira (21), à portas fechadas na Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac). A pauta em jogo era sobre o corte dos benefícios dos parlamentares do Poder Legislativo.

Segundo informações dos bastidores, essa “maldade” feita pelo atual governador Tião Viana, é uma forma de retaliação à não aprovação das contas públicas do Governo referente ao anos de 2013 e 2014.

Tião Viana não mandou os repasses para a casa do povo e, com isso, chegou apenas o salário líquido, o qual gira em torno de R$ 25 mil. O décimo terceiro e o décimo quarto não foram repassados. Assim, os parlamentares deixaram de receber R$ 50 mil ao todo.

Essa postura do governador deve gerar um entrave ainda maior na Aleac. Como resposta, os deputados prometem não aprovar as contas do atual governador. Há quem diga que essa novela haverá vários capítulos ainda. Vale ressaltar que, se as contas públicas forem rejeitadas, Tião Viana ficará inelegível por oito anos.

 

comentários

Outras Notícias

Veja Também