Prefeita vistoria obra do Shopping e anuncia entrega para outubro de 2019


A última etapa será a de integração do espaço do Shopping com a área do Terminal Central e do Calçadão da Benjamim Constant

ASCOM PMRB

Ao vistoriar as obras do Shopping Popular, onde os serviços foram reiniciados na última segunda-feira, a prefeita Socorro Neri, anunciou que o cronograma está em dia e que o Centro de Compras, será inaugurado em outubro do próximo ano.

As estruturas principais do prédio estão prontas. A parte de alvenaria está 90 por cento concluída, 60 por cento do revestimento das paredes também, o que terá continuidade agora. Serão iniciados os trabalhos da parte elétrica e das estruturas metálicas. Nessa nova fase da obra, também serão instalados os aparelhos de ar condicionado nos boxes, os dois elevadores e duas baterias de escada da edificação. E a previsão é que em três meses, seja iniciada a pintura do prédio.

Prefeita em visita às obras do Shopping Popular/Foto: Fagner Delgado

A última etapa será a de integração do espaço do Shopping com a área do Terminal Central e do Calçadão da Benjamim Constant. A determinação da prefeita Socorro Neri é de que haja o menor impacto possível para os camelôs em todas as etapas da construção, para evitar prejuízos para eles.

A prefeita destaca que todas as etapas são acompanhadas pela Comissão de Transparência assim como será também para a instalação de cada permissionário em seu box. A Comissão também vai acompanhar a licitação que será feita para a ocupação de 3 espaços na Praça de Alimentação e outros espaços que serão ocupados por farmácias. “Tudo é feito com muita transparência. E os permissionários que vão ocupar os boxes já foram inclusive capacitados pelo SEBRAE para atender cada vez melhor a população nesse novo espaço, que será a referência em vendas na parte central da cidade”, explanou Socorro Neri.

Obra será entregue em outubro de 2019

Inicialmente a previsão é de que o Shopping Popular teria 450 boxes distribuídos pelo edifício de três andares ao lado do Terminal Urbano. Mas de acordo com o engenheiro da obra, Teófilo Lessa, “esse número poderá chegar a 500, graças à adequações que são feitas em corredores”.

O empreendimento é construído numa área de mais de 12 mil metros quadrados. Além dos comerciantes que estão no Camelódromo, os que ficam na “pedra” do calçadão perto do Colégio Acreano também serão transferidos para o Shopping Popular.

As obras, iniciadas na gestão do ex- prefeito Marcus Alexandre, foram reiniciadas na última segunda-feira, 5, graças ao contrato de operação de crédito assinado pela prefeita e o superintendente do Banco do Brasil no Acre, Paulo Henrique Gomes do Amaral, no último dia 29, no valor de R$ 14,5 milhões. A liberação dos recursos para a conclusão do Shopping só foi possível graças à boa saúde fiscal da Prefeitura de Rio Branco.

Inicialmente, o Shopping seria construído com recursos do governo federal, via Ministério do Turismo, com liberação de recursos via Caixa Econômica. Mas a saída da presidente Dilma Rousseff, a entrada de Michel Temer e a constante troca de ministros do turismo dificultaram a liberação. A Caixa também apresentou custos de financiamento superiores aos aceitáveis pela Secretaria do Tesouro Nacional.

Foi necessário então que os vereadores de Rio Branco aprovassem em agosto deste ano projeto de lei que altera o agente financiador das obras do Shopping Popular de Rio Branco, adotando o Banco do Brasil, que ofereceu menores taxas, como o novo agente financiador do Shopping.

comentários

Outras Notícias

Veja Também