Há 55 anos, senador acreano era morto pelo pai de Fernando Collor de Melo no Plenário


Dois projéteis acertaram José Kairala, senador do PSD do Acre, que morreu no hospital

SALOMÃO MATOS, DO CONTILNET

O portal nacional Yahoo, publicou uma reportagem na sua edição desta quarta-feira (05), relembrando o assassinato do senador acreano, José Kairala, do PSD.

Collor, ainda criança, com o pai, Arnon de Mello, em evento político/Foto: Reprodução

O assassino era pai do ex-presidente da República, Fernando Collor de Mello, o senador alagoano Arnon de Mello. O crime ocorreu no dia 4 de dezembro de 1963, no Congresso em Brasília durante uma sessão.

Momento da discussão/Foto: Reprodução

Kairala, de 39 anos, substituía José Guiomard, do mesmo partido. Eram suas últimas horas como senador e devolveria o cargo no dia seguinte ao titular. Ele foi baleado no abdômen na frente do filho pequeno, da esposa e da mãe, que o prestigiavam no último dia de trabalho. Embora tenha sido socorrido, Kairala morreu no mesmo dia, poucas horas depois. Confira a reportagem completa clicando AQUI.

Outras Notícias

Veja Também