Prefeitos do interior terão papel decisivo na escolha do futuro diretório regional do partido em 2019


O Acre é completamente dependente da União, principalmente com a crise econômica iniciada em 2014

Foto capa ASTÉRIO MOREIRA, PARA CONTILNET

O futuro governador Gladson Cameli (PP) dá um passo importante para sua gestão ao ver aprovada a reforma administrativa. Para resolver a situação fiscal das contas públicas, ele tinha duas opções: ou diminuir despesas da máquina pública ou aumentar a arrecadação através de impostos. Optou acertadamente pelo enxugamento do Estado. Não há o que criticar. É necessário aguardar os primeiros 100 dias de governo. É praxe. É assim que pensa a oposição liderada pelo deputado Daniel Zen (PT) na Aleac.

A controvérsia

Muitos falam do tamanho e do peso da máquina dos Estados que governadores passados teriam encharcado de cargos comissionados gerando despesas. Porém, os Estados eram do tamanho de suas economias. A recessão econômica, a queda do PIB gerou a nova realidade que precisa ser corrigida. É como uma família que era rica e ficou pobre. Comia filé e agora rói o osso. Se a economia voltar a crescer, volta o empreguismo novamente. O resto e discurso político.

Sem luz no fim do túnel

O Acre é dependente da União, principalmente com a crise econômica iniciada em 2014. O Fundo de Participação dos Estados (FPE) garante o repasse para os poderes, mais MPE e TCE vem despenando como banana madura do cacho. O Acre está entre o grupo seleto de Estados que não atrasou salários dos servidores. As previsões não são boas para o funcionalismo público.

A ponte para o futuro

Se tem um culpado do país não ter saído da crise econômica é o presidente Michel Temer (MDB) que articulou o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) com a promessa da fazer uma ponte para o futuro. Nem ponte, nem rio, nem nada!

Por que poupá-lo

Michel Temer está há cerca de dois anos no poder. Por que poupá-lo de críticas se ele prometeu tirar o Brasil do buraco se fosse o presidente? Lula e Dilma Rousseff, na atual conjuntura, já são passado, passado.

Vácuo de poder

Gladson Cameli afirmou que não será candidato à reeleição. Se confirmar a decisão cria um vácuo de poder. Precisará de um candidato para sucedê-lo, já que tentaria retornar ao Senado. O senador eleito Márcio Bittar (MDB) conhece esse jogo. Petecão (PSD) e Rocha (PSDB), também!

Governador eleito, Gladson Cameli/Foto: Reprodução

Operação em Sena Madureira

O MP realizou ontem uma operação na Prefeitura de Sena Madureira. O prefeito Mazinho Serafim (MDB) afirma que os vereadores são os responsáveis por denúncias infundadas contra sua gestão, já que o portal de transparência funciona bem. Aguardar para ver o resultado.

A DR encolheu

A tendência majoritária dentro do PT, a Democracia Radical, encolheu muito de tamanho desde o resultado das eleições. Essa é a avaliação dos petistas da Democracia Social, liderados por Sibá e Nilson Mourão. Os cargos no governo mantinham o grupo unido, mas a nova situação mudou o quadro.

Papel dos prefeitos

Os prefeitos de Brasileia, Fernanda Hassem, e de Xapuri, Bira Vasconcelos, ambos do PT, terão papel decisivo na escolha do futuro diretório regional do partido em 2019. A pressão da DR sobre Fernanda será grande.

Continua na política

A deputada Leila Galvão (PT) disse, em uma roda de jornalistas na Assembleia Legislativa que, “não tenho nenhuma pretensão de me afastar do processo político no Alto Acre e no Estado”. Para ela, perder e ganhar faz parte do jogo. Um político pode muito bem servir ao seu povo estando sem mandato. “Outras eleições virão, isso é democracia”.

Dois movimentos

Segundo a deputada Leila, dois movimentos estão acontecendo internamento e coincidem com os ideais do PT de discutir e debater o futuro do partido no ano que vem. Ela descarta sair da sigla e diz que, sem o poder nas mãos de alguns, o debate será melhor nivelado.

Vai acontecer

Essa gritaria toda com a decisão do ministro do STF, Marco Aurélio, de mandar soltar todos os presos em 2ª instância não vai dar em nada. Porém, os opositores de Lula devem saber que, a qualquer momento, ele poderá ser solto mesmo. Faz parte do processo.

Não se dão por vencidos

A deputada Dr.ª Juliana e o vereador Manoel Marcos, ambos do PRB, não se dão por vencidos. Seus advogados trabalham para conseguir liminares. O diploma pode ser entregue em qualquer lugar. O criminal foi modificado com a soltura deles, o eleitoral ainda não.

Ares de preocupação

Alguns deputados andam com ares da preocupação com toda essa onda de operações da PF em função do processo eleitoral. Assim como alguns andam alegres como é o caso do deputado Raimundinho da Saúde.

Passa a faixa

O governador Tião Viana, segundo a sua assessoria de imprensa, nunca pensou em não passar a faixa de governador para o seu sucessor, no caso, Gladson Cameli (PP). Faz parte do ritual de uma sociedade civilizada.

Decepção do Evródio

Evródio Irineu de Farias, arigó que veio do Ceará para cortar seringa no Acre, acabou se tornando militante político do antigo PTB. Contava ele que sua maior decepção na vida foi ver o Guiomard Santos e o general Oscar Passos (adversários políticos) se cumprimentarem afetuosamente na frente da Catedral em Rio Branco.

• O governador Tião Viana ainda não entregou os pontos e acredita que ainda pode pagar o 13º e o salário de dezembro de todos os servidores públicos.
• É o que pensa sua equipe econômica.
• Gladson Cameli comentou com empresário de comunicação que admira o Tião Viana quando conversa com ele sobre a transição e as condições do Estado.
• “O Tião parece que está me entregando um país europeu”.
• A partir do dia 1º de janeiro, Gladson é governador e não adiante mais nem choro nem vela.
• Casou com a viúva, leva os filhos!
• Pariu Mateus, embala!
• Se o Lula for solto, a Lava Jato será desmoralizada.
• Aliás, essa parece ser a única preocupação.
• Os generais do Bolsonaro já estão pressionando o STF.
• Ou não?

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários

Outras Notícias