Sem verbas do Estado, Colégio Dom Bosco fica sem materiais didáticos para crianças em tratamentoColégio Dom Bosco fica sem materiais didáticos para crianças em tratamento


Além dos instrumentos pedagógicos, foram solicitados 4 ventiladores de parede e 1 bebedouro para a sala de atendimento médico

EVERTON DAMASCENO, DA CONTILNET

Uma denúncia feita por um funcionário do Centro de Atendimento Educacional Especializado Dom Bosco, em Rio Branco, deu conta de que materiais didáticos básicos para as atividades diárias dos usuários estão em falta há alguns anos na instituição, tendo em vista a falta de repasse das verbas que deveriam ser destinadas pelo Governo do Estado.

Em um e-mail enviado à redação do ContilNet por uma das pessoas que costumam ajudar com doações para o local, materiais como cola, lápis de cor, tesoura, folhas A4 e brinquedos estavam em um lista, como sugestão para os interessados em contribuir.

O colégio atende aproximadamente 260 portadores de necessidades especiais/Foto: Reprodução

Oferecendo há mais de 10 anos atendimentos especializados para portadores de necessidades especiais de todo o Acre, e objetivando a reabilitação e autonomia, por meio de uma gama de profissionais da área educacional e de Saúde, o Dom Bosco acompanha aproximadamente 260 pessoas, desde crianças até adolescentes.

Além dos instrumentos pedagógicos listados, foram solicitados 4 ventiladores de parede e 1 bebedouro para a sala de atendimento médico da escola.

O Dom Bosco dispõe de uma gama de profissionais qualificados nas áreas de saúde e educação/Foto: Reprodução

O denunciante, que não quis se identificar por medo de represálias, informou que há mais de dois anos a instituição se encontra nessa situação lamentável.

“Os trabalhadores, a população em geral e alunos de faculdades é que nos ajudam, com doações, para manter o local funcionando e prestando um atendimento que atenda, pelo menos, as necessidades básicas dos usuários”, enfatizou.

A reportagem procurou a assessoria de comunicação do Governo do Estado, informando sobre o ocorrido, mas até o fechamento desta matéria, não recebeu respostas.

comentários

Outras Notícias

Veja Também