Sena tem 55 casos de Aids registrados e ocupa segundo lugar nos casos da doença no Acre


Doença não tem cura e é responsável por milhões de mortes no mundo inteiro

EDNALDO GOMES, DO SENA ONLINE

No último sábado, 1º de dezembro, foi celebrado o Dia Mundial de Luta contra a Aids (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida), uma doença que não tem cura e que é responsável por milhões de mortes anualmente no mundo inteiro.

Em Sena Madureira, segundo dados oficiais da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), existem confirmados 55 casos de Aids, o que coloca o município em segundo lugar nos casos da doença no Acre, ficando atrás somente de Rio Branco.

Objetivando orientar as pessoas sobre os cuidados que devem ser tomados, a Semsa, através do programa ISTs/Aids estará iniciando hoje uma ampla campanha em Sena Madureira. Um torneio de futebol será promovido no Estádio Marreirão e, paralelo a isso, serão oferecidos testes rápidos aos moradores de um modo geral. A campanha irá se desenvolver durante todo o mês nas unidades básicas de saúde.

De acordo com a enfermeira Tairine Sampaio, a situação é preocupante em Sena Madureira, mas todos os esforços estão sendo feitos no sentido de orientar a população. “Com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde, estamos fazendo sempre esse alerta, não somente no mês de dezembro. Em Sena Madureira, temos 55 pessoas portadoras do HIV que fazem tratamento com o nosso infectologista. A unidade de saúde de referência é a Maria das Dores, localizada no bairro do Bosque. Nessa campanha, iremos focar, dentre outras coisas, na questão da prevenção”, comentou.

No ano passado, uma pessoa morreu em Sena Madureira em decorrência da Aids, mesma doença que, em 1990, ceifou a vida de um dos maiores ícones da música Brasileira – o cantor Cazuza, à época, com apenas 32 anos de idade.

Tairine Sampaio acrescentou que, apesar da gravidade, o paciente precisa seguir corretamente o tratamento. “O vírus da Aids enfraquece o sistema imunológico da pessoa. Com isso, podem surgir doenças oportunistas como, por exemplo, a tuberculose. É importante que o paciente tome a medicação indicada pelo médico (coquetel) para que possa viver mais. Receber o diagnóstico de que é soropositivo não é receber uma sentença de morte, agora é preciso fazer o tratamento devidamente”, explicou.

Ela disse também que a melhor prevenção é a utilização de preservativos nas relações sexuais. “Uma das principais formas de transmissão da Aids é via relação sexual, por isso, recomendamos que as pessoas usem preservativos. Além disso, é importante também não compartilhar com outras pessoas materiais perfurocortantes, uma prática bastante comum em nosso município”, frisou.

O Dia Mundial de Luta contra a Aids foi uma decisão da Assembleia Mundial de saúde em outubro de 1987 com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU). A data serve para reforçar a solidariedade, a tolerância, a compaixão e a compreensão com as pessoas infectadas pelo HIV.

Outras Notícias

Veja Também