Rio Branco, Acre,





Malária reduziu quase 40% em Cruzeiro do Sul e prefeitura comemora os índices


Levando em consideração os dados de 2019, município deve apresentar reduções ainda mais relevantes

ASCOM

O município de Cruzeiro do Sul obteve uma redução significativa nos casos de malária. Enquanto o Ministério da Saúde preconizava uma redução de 20%, o trabalho realizado pelo setor de vigilância entomológica na Secretária Municipal de Saúde conseguiu reduzir em 38% este índice, comparando-se os anos de 2017 e 2018. Desde 2016, a responsabilidade no combate à malária passou do estado para o município.

Na primeira quinzena de janeiro, a redução foi ainda mais significativa quando comparada ao mesmo período do ano anterior. Enquanto em 2018 foram registrados no período mais de mil casos da doença, neste ano foram 290 casos notificados.

redução foi de 38%/Foto: ascom

Muana Araújo, chefe do setor de vigilância epidemiológica, credita a redução às estratégias do município.

“Sabemos que a malária é uma doença principalmente rural, mas com ocorrência também  nas áreas urbanas. Instalamos laboratórios nas localidades mais longínquas, fizemos borrifação nos rios e temos microscopistas hoje em áreas como o Passo da Pátria no Liberdade e em ramais da Vila Santa Luzia do Pentecostes. Os laboratórios estão funcionando mesmo nos fins de semana. Com isso conseguimos diagnosticar e tratar rapidamente a doença.”, explica.

Segundo Muana, as análises diárias de dados permite prontamente identificar os ‘hot points’, da doença, onde as ações são intensificadas.

Cruzeiro do Sul fechou 2018 com o menor número de casos de malária dos últimos 7 anos, um total de 12.876 casos.  Mais de 7 mil casos a menos que o ano de 2017.

Comparativo de redução com os anos anteriores:

32% referente a 2016

7% referente a 2015

25% referente a 2014

35% referente a 2013

20% referente a 2012

E hoje, levando em consideração os dados de 2019, acreditamos que registraremos reduções ainda mais relevantes. Pois nos primeiros dias do ano (01 a 15 de janeiro) registramos um total de 292 casos de malária. Que comparado com o mesmo período do ano de 2018 que apresentava 1064 casos, representa uma redução de 72%.

Mosquiteiros impregnados

O Ministério da Saúde enviou para o município um total de 21.000 mosquiteiros impregnados que serão distribuídos nos próximos dias para nas principais localidades de transmissão de malária. Iniciando pela Vila Santa Luzia do Pentecostes, Vila Assis Brasil, Ramal do Caracas, Ramal 2, Vila Lagoinha e Ramal 3.

A seleção dessas localidades se deu pelo grande número de casos registrados (quesito do Ministério da Saúde), somando 30% do número total.

Para combate à dengue, município implanta serviço de Disk Denúncia

A prefeitura de Cruzeiro do Sul, através do setor de vigilância entomológica do município, implantou um serviço de Disk Denúncia. O objetivo é engajar a população no combate à dengue, evitando a proliferação do mosquito transmissor Aedes aegypt em locais de água parada.

Caixas d’água, pneus velhos, vasos e garrafas devem ser verificados periodicamente para evitar que as larvas do mosquito se desenvolvam. Através do serviço, o setor responsável poderá direcionar as ações de combate à dengue com a ajuda da população.

Os números são: (068) 98149-1243 e (068) 3322-5290

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários




Outras Notícias

Veja Também