Rio Branco, Acre,





Moradores denunciam que Mercado Municipal de Porto Acre virou depósito de entulhos


O município registra uma média de 300 casos mensais de dengue, zika e chinkungunya

SALOMÃO MATOS, DO CONTILNET

Uma moradora da Vila do V, Dalilla Vianna, utilizou as redes sociais nesta quarta-feira (15) para reclamar da administração pública do prefeito de Porto Acre, Bené Damasceno. Segundo relata, os espaços públicos estão parecendo depósito de entulhos. Tornando-se ambientes propício para os criadouros do mosquito transmissor da dengue, zika e chinkungunya.

O município registar uma média de 300 casos, mensalmente, destas doenças, o local sofre uma verdadeira epidemia.

Mercado Municipal de Porto Acre/Foto: reprodução

“A situação do Mercado Municipal é essa, e a sua função é de ser despejada lixos na frente, um ponto que não sei qual era a sua finalidade que agora está cheio de lixos, latas, fogões, pneus e muito mais. A situação é de calamidade mesmo, e a tendência é piorar porque com as chuvas a epidemia de dengue que já está alastrada, aumenta os focos com esses lixos acumulados aí na frente do mercado, sem contar que o povo acha que só porque a Vila do “V “é pequena ,humilde está esburacada ou seja abandona acha que aqui é depósito de lixo, mas também isso já é demais!”, reclama a moradora.

Mais uma vez, a reportagem do ContilNet, fez contato com o prefeito Bené Damasceno para falar sobre os problemas de Porto Acre, mas não obtivemos retorno. O espaço permanece em aberto.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também