Rio Branco, Acre,


Movimento Samba Popular Livre tem roda de samba gratuita, em Rio Branco

Edição especial acontece neste domingo (27), em homenagem a São Sebastião

Realizado de forma gratuita, o Samba Popular Livre terá sua primeira edição de 2019, neste domingo (27), às 17h, no mercado dos Colonos, em Rio Branco. Como cada edição tem uma temática diferente, dessa vez o evento será em homenagem a São Sebastião. O objetivo, segundo o músico Anderson Liguth, é aliar a fé com a alegria do samba.

“Essa temática em especial, busca aliar a alegria do samba a fé dos devotos de São Sebastião. Também trabalhamos o respeito aos nossos povos tradicionais e liberdade de expressão, visto que também traremos nessa roda o sincretismo religioso de São Sebastião que vira oxossi na fé afro brasileira”, explica.

PUBLICIDADE

Com apenas três meses de existência, o movimento tem a intenção de cativar os acreanos que apreciam esse gênero musical, valorizar os artistas locais e fazer um resgate da identidade originária do samba. O projeto nasceu em 2018, após um evento em comemoração ao dia da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro.

/Foto: Reprodução

“O evento foi o start desse movimento Samba Popular Livre. Popular porque traz a essência das suas realizações em espaços abertos de forma gratuita. Livre porque não tem intento mercadológico de massa. Nosso compromisso é o resgate da identidade originária do samba”, conta o músico.

Segundo Liguth, além da alegria e do amor por um dos ritmos representantes da cultura brasileira, existe o desejo de ressignificar e ocupar os espaços públicos. “Faz parte dessa estratégia de ocupação, ocupar os espaços públicos que permitem o acesso das pessoas. Também por essa razão, escolhemos um horário mais cedo para iniciar a roda”, disse.

O movimento é realizado de forma voluntária, inclusive a participação dos músicos. De acordo com Anderson, em todas as rodas é posta uma placa pedindo colaboração para que interessados possam de alguma maneira contribuir.

“Essa placa colocamos em todas as edições. A contribuição não é obrigatória. É uma forma de criar meios para continuarmos o nosso trabalho e também para chamarmos a atenção do público no sentido de entenderem que a arte tem custo”, analisa.

A intenção, segundos os organizadores, é realizar pelo menos uma roda por mês.

Serviço

Quando: Domingo (27), às 17h

Onde: Mercado dos Colonos (Cabeceira da ponte metálica, primeiro distrito)

Quanto: Gratuito

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias