Rio Branco, Acre,





Porta-voz de Gladson Cameli culpa Tião Viana por parcelamento do 13º salário dos inativos


Segundo Rogério Wenceslau, o débito com aposentados e pensionistas do estado será quitado em 10 parcelas

ARCHIBALDO ANTUNES, DO CONTILNET

O governador Gladson Cameli (Progressistas) anunciou, por meio de sua assessoria de imprensa, o pagamento em dez parcelas dos 50% restantes do 13º salário devido a 23 mil servidores estaduais, em sua maioria aposentados e pensionistas. O porta-voz do governador, jornalista Rogério Wenceslau, atribui a responsabilidade pela extensão do prazo ao antecessor, o petista Tião Viana.

Segundo Wenceslau, na reunião ocorrida nesta quarta entre Gladson e sua equipe econômica lhe foi reportado um diagnóstico nada animador sobre as finanças estaduais.

Decisão de parcelar dívida visa preservar o pagamento do funcionalismo/Foto: reprodução

Dívidas com fornecedores e privilégios concedidos a empresas ao final do segundo mandato do governante petista refletem negativamente nas contas públicas do estado, assegurou o porta-voz.

A primeira parcela do restante do abono salarial deixada por Tião Viana a Cameli será creditada em fevereiro. A última, portanto, será paga em novembro deste ano. O montante é de R$ 54 milhões.

Cautela

Rogério Wenceslau/Foto: reprodução

Ainda de acordo com Wenceslau, a precaução e a responsabilidade fiscal nortearam a medida do parcelamento do abono.

“O governador Gladson Cameli evita, assim, comprometer o pagamento dos servidores e se resguarda de repetir o erro do antecessor no que se refere ao 13º”, concluiu o porta-voz.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários




Outras Notícias

Veja Também