Rio Branco, Acre,





Produção do BBB vai averiguar denúncias de agressões contra mulheres envolvendo participante acreano


Uma fonte da Rede Amazônica/TV Acre, afiliada da Rede Globo no Acre, confirmou que a produção do BBB está checando a situação

LAMLID NOBRE, DO CONTILNET

A feminista e ativista dos direitos da mulher, Lidianne Cabral, que antes da reforma administrativa da Prefeitura de Rio Branco respondia pela extinta secretaria municipal da mulher (Semam), foi contatada pela produção da Rede Globo de Televisão responsável pelo programa Big Brother Brasil a respeito das denúncias contra o biólogo Vanderson Brito, apresentado na noite desta quarta-feira (09) como um dos participantes da 19ª edição do reality show.

Bastou aparecer na televisão e por meio da internet, para que as acusações de mulheres contra ele não parassem de surgir nas redes sociais. Segundo as mesmas, além de manter relacionamentos abusivos com ex-namoradas, Vanderson, que também é professor, cometias agressões físicas utilizando-se de técnicas de aikido (arte marcial japonesa) e assediava alunas.

“A emissora vai averiguar os depoimentos. Já solicitaram o contato de algumas das denunciantes, que são vítimas dele, para avaliarem que medida irão tomar. O movimento feminista vai fazer pressão para que as coisas aconteçam e não caia no esquecimento, porque numa cidade pequena como a nossa, onde todo mundo conhece todo mundo, as mulheres acabam sendo expostas e fica por isso mesmo. Só queremos que ele seja punido pelas agressões ao invés de ser premiado.”, declarou Lidianne.

Indagada sobre o porquê de as denúncias não terem sido feitas antes, ou mesmo haver registros oficiais em delegacias ou outros órgãos de proteção à mulher, a feminista foi enfática ao afirmar que a vergonha e o medo ainda são os principais empecilhos para que as mulheres denunciem as agressões.

“Muitas eram menores na ocasião das ocorrências e na nossa sociedade os homens são validados o tempo todo e à mulher sobra o sofrimento e ter que ficar se justificando. Mesmo sendo vítima tem que ter provas contundentes para que a agressão seja considerada e muitas vezes ela não encontra conforto e credibilidade nem na família e nem entre amigos e amigas. Então é muito difícil para uma mulher que sofre situação de violência, mesmo tendo amparo de várias instituições, ter coragem de dizer que são vítimas, de expor essas situações.”, explicou.

Uma das denunciantes de Vanderson é amiga pessoal de Lidianne Cabral. “Eu acompanhei tudo que ela passou.”, disse, acrescentando que  estão formando um grupo das mulheres agredidas por ele para pressionar por providências.

“Muitas delas ainda estão sem coragem de aparecer porque nem as famílias sabem ou porque tem medo de serem desacreditadas, mas estamos encorajando todas. Temos as redes sociais que ampliam as fronteiras e diminuem a distância entre as vítimas. E nós estamos juntas.”, concluiu.

Uma fonte da Rede Amazônica de Televisão/TV Acre, afiliada da Rede Globo no Acre, confirmou que a produção do BBB está checando a situação.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Outras Notícias

Veja Também