Rio Branco, Acre,





Acreanos conquistam renda própria através do empreendedorismo


Para quem sempre sonhou em ter seu próprio negócio, e até mesmo formalizar um negócio já existente, uma das alternativas é tornar-se microempreendedor individual

ASCOM SEBRAE

Parceiro das micro e pequenas empresas, o Sebrae no Acre atendeu e auxiliou cerca de 45 mil microempreendedores individuais (MEI), 22 mil microempresas (ME) e duas mil empresas de pequeno porte (EPP) nos últimos nove anos. As pessoas têm buscado o empreendedorismo como uma alternativa de manter sua renda e conquistar independência financeira.

De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o volume de postos de trabalho para os pequenos negócios em 2018 foi o maior dos últimos quatro anos, com mais de 580 mil vagas criadas. Isso mostra a importância das micro e pequenas empresas na economia brasileira.

Para quem sempre sonhou em ter seu próprio negócio, e até mesmo formalizar um negócio já existente, uma das alternativas é tornar-se microempreendedor individual (MEI). Entre as vantagens de ser um MEI estão: ter CNPJ e alvará de funcionamento sem custo e burocracia; acesso ao apoio técnico do Sebrae; ter acesso a produtos e serviços bancários, como crédito; emitir nota fiscal; vender para o governo; baixo custo mensal de tributos com valores fixos; direitos e benefícios previdenciários (aposentadoria, auxílio doença, salário-maternidade, pensão por morte).

Essa foi a experiência de Beatriz, Diego e Samarah, que encontraram no empreendedorismo uma forma de trabalhar com o que gosta e pagar as contas.

Comida quentinha

Diego Leite começou a empreender aos 22 anos. Em sua visão, era um momento difícil para empreender no Brasil, mas não desistiu. O estudante de engenharia ambiental conta que sempre gostou de ser comunicativo e se relacionar com as pessoas, dessa forma, decidiu que era a hora de abrir a marmitaria “Delivery M&D”.

Depois de sua formalização como MEI, o acadêmico aproveitou cursos, workshops e ferramentas disponibilizados pelo Sebrae e, dessa maneira, desenvolveu seu plano de negócios. “Era muito comum levar a ‘quentinha’ para o trabalho. Mas com a correria dos novos tempos, essa prática foi deixada de lado pela maioria dos trabalhadores. Os estabelecimentos especializados em entrega de marmitas têm atendido esse público”, afirma.

Sobre os planos para 2019, Diego pensa em ampliar os negócios e abrir um restaurante em Rio Branco. O “Delivery M&D” funciona das 9h às 14h, de segunda a sábado, e o serviço está disponível via WhatsApp pelo telefone: 9 9993-2639.

A loja virtual excêntrica

Enxergando na venda uma forma de ter uma renda própria, a estudante de fisioterapia Beatriz Regina, de 23 anos, criou a sex shop virtual Puro Luxo, que atualmente funciona em duas redes sociais (Facebook e Instagram).

Ela conta que abriu o negócio em abril de 2017, mas somente em agosto se formalizou como MEI. “Eu escolhi o MEI pela facilidade dos benefícios, a empresa não era muito grande e eu estava na fase inicial”, relata Beatriz.
Com a ajuda do atendimento do Sebrae, Beatriz realizou seu primeiro plano de ação e percebeu que estava perdendo clientes porque não sabia realizar o pedido de seus produtos. “Eu iniciei querendo trazer muitas novidades e ficava sem artigos que meus clientes queriam. Eles me ajudaram a entender como eu poderia atender a demanda e ainda continuar trazendo novos produtos”, explica.

A empreendedora continua participando de palestras e workshops do Sebrae como, por exemplo, os que são voltados para as redes sociais. “Isso me abriu ainda mais os olhos e, agora, estou seguindo para uma nova fase”.
Para o futuro, Beatriz sonha em ter uma loja física e estender seu negócio aos outros munícipios. A sex shop Puro Luxo está presente no Facebook (fb.com/PuroLuxoShopSex) e no Instagram (@store.puroluxo).

Da unha ao cabelo: o boom do salão completo

Inspirado no glamour da atriz Audrey Hepburn, no filme “Bonequinha de Luxo” (1961), a empreendedora Samarah Motta, de 35 anos, criou a esmalteria “Studio Bonequinha de Luxo” em outubro de 2018.
Samarah começou a empreender em 2017 com a criação do seu primeiro CNPJ. “O marco na minha vida sobre empreendedorismo iniciou com o Empretec. Dividiu o que eu era e o que eu sou hoje. Eu queria empreender, mas não sabia no que realmente investir e naquela imersão eu entendi que podia fazer muito mais do que já tinha feito”, conta.

O Empretec é um curso desenvolvido com base em uma metodologia criada pela ONU, que ajuda a desenvolver características empreendedoras nos participantes e é ofertado pelo Sebrae.

Após essa experiência, a advogada resolveu começar no ramo da movelaria, segmento de negócios que já fazia parte da sua família. “Eu percebi que não era algo que realmente me empolgava. Um dia, eu acordei e vi que sempre gostei mais da área da beleza. Em três semanas abri a esmalteria”, relata a empreendedora.

Após três meses da abertura de seu negócio, Samarah inaugurou um espaço com salão de beleza e barbearia anexa em construção. “Eu quero que seja um espaço para a família. A mãe pode trazer o filho ou marido e, assim, todos podem ser atendidos de uma vez só”, afirma.

Com base na Lei do Salão Parceiro, criada em 2016 para regulamentar o profissional da beleza, colaboradores do estabelecimento são microempreendedores individuais ou, como Samarah prefere chamar, parceiros. “Nós fazemos um contrato formal com tudo que a lei exige e eles se tornam parceiros do local. Eu ofereço as ferramentas e o ambiente e eles entram com suas especialidades”, explica.

O “Studio Bonequinha de Luxo” realiza atendimentos na Travessa João Evangelista, nº 98. Também é possível realizar contato através do Instagram (@studiobonequinhadeluxo), de segunda a sábado, das 9h às 20h.
Acesse mais informações sobre o MEI através do Portal do Empreendedor, no site: www.portaldoempreendedor.gov.br.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Outras Notícias

Veja Também