Rio Branco, Acre,





Agentes penitenciários participam de Estágio de Adaptação à Vida na Selva


O diretor do presídio de Cruzeiro do Sul, Marquiones Santos, destacou os benefícios da capacitação dos servidores

SECOM

Três agentes penitenciários do presídio de Cruzeiro do Sul participaram do Estágio de Adaptação à Vida na Selva (EAVS) promovido pelo Exército Brasileiro entre os dias 11 e 22 de fevereiro. A participação dos agentes é fruto de uma parceria entre o governo do Estado do Acre, Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) e o 61º Batalhão de Infantaria de Selva (61º BIS).

Instruções de tiro embarcado, transposição de curso d’água, construção de abrigos improvisados, ofidismo, orientação diurna e noturna e sobrevivência foram algumas das instruções recebidas ao longo dos 12 dias de estágio. Junto com 28 militares, os agentes vivenciaram esta atividade que visa ambientar os participantes para o cumprimento de missões específicas de selva.

Os tservidores fazer parte do Grupo Penitenciário de Operações Especiais

Os três servidores fazer parte do Grupo Penitenciário de Operações Especiais (GPOE), e constantemente necessitam cumprir missões em ambiente de selva. O agente Clehilton da Silva Sampaio ressaltou as particularidades da atividade no interior. “Nós sabemos que em Cruzeiro do Sul somos cercados pela selva e muitas vezes temos que auxiliar na busca por presos fugitivos nesses lugares. Nós fomos beneficiados, pois necessitamos desses conhecimentos para esse tipo de missão”.

O diretor do presídio de Cruzeiro do Sul, Marquiones Santos, destacou os benefícios da capacitação dos servidores. “O curso para o sistema prisional é de grande valia, haja vista que necessariamente os agentes penitenciários são muitas vezes destacados para missões de busca a foragidos e essas buscas sempre se dão em área de selva, pois é o primeiro lugar que eles procuram, principalmente em nossa região”, disse.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Outras Notícias

Veja Também