Produtores relatam queda de 90% nas vendas após contaminação de açaí


Uma audiência pública será realizada na próxima segunda para discutir fiscalização do produto

SAIMO MARTINS, DO CONTILNET

Produtores de açaí em Rio Branco, revelaram nesta quarta-feira (6), que as vendas do produto caíram 90% na últimos 6 dias. A queda, segundo eles, foi motivada após o anúncio de que o açaí produzido no Mercado Elias Mansour está contaminado com fezes do besouro Barbeiro, vetor da Doença de Chagas.

Os produtores se reuniram com vereadores da capital nesta quarta em busca de soluções que possam diminuir os prejuízos. O produtor Jenival Rebouças, ressaltou que a situação está difícil na capital acreana, segundo ele, a prefeitura precisa ajudar na criação do selo de qualidade do açaí. “A gente precisa que os vereadores criem uma lei para noa ajudar, pois o prejuízo está grande demais. Estamos vendendo apenas 10%”, destacou.

Ele disse ainda que gastou mais de R$ 200 apenas com exame do açaí para comprovar aos clientes que o produto está legalizado. “Nós não temos condições para isso, é caro e não traz lucros”, ponderou.

Reunião entre produtores e vereadores/Foto: ascom Câmara

O líder da prefeita, vereador Eduardo Farias (PCdoB), disse que será realizada uma audiência pública envolvendo os parlamentares, a prefeitura e órgãos municipais para buscar uma saída para os produtores. “Tem dois aspectos, os produtores estão tendo prejuízos econômicos, por outro lado, os acreanos precisam saber que o produto tem qualidade. Como vamos fazer isso? por meio de um pacto envolvendo todos, criando um selo de qualidade, passando confiança à sociedade e responsabilidade aos produtores”, declarou Farias.

A audiência pública será realizada na próxima segunda-feira (11), às 9 horas com a presença dos parlamentares e produtores de açaí do estado do Acre.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Outras Notícias

Veja Também