Rio Branco, Acre,


Rádio FM 90,3 na fronteira: um toque de gestão na Aldeia de Brasileia

"Quem via esse prédio no início do ano, perecendo um castelo fantasma", diz novo coordenador

Em pouco mais de um mês à frente da coordenação da Rádio FM 90,3 de Brasiléia, o jornalista Chiquinho Chaves já mostra um toque de gestão a emissora que capengava na fronteira principalmente no quesito audiência.

Quem sintoniza a emissora percebe uma programação voltada para os mais variados públicos e com viés informativo das ações de governo do estado nos boletins que são divulgados de hora em hora e dentro da própria programação musical.

A Rádio Aldeia FM de Brasiléia está no ar há mais de 15 anos com uma programação que não atraía o ouvinte que preferia migrar para outras rádios da Bolívia que tocava o que o povo queria ouvir.

“Quando fui convidado pela Silvânia para assumir a coordenação da rádio eu disse que poderia contribuir sim, até por que tenho 25 anos de serviços prestados nessa área de rádio, já passando desde a extinta 3 de julho e pelas rádios Laser e Jovem Pan em Cobija-Bolivia. Preparamos um relatório situacional e mostramos a realidade do que estávamos recebendo. A gente faz um paralelo e sabe onde se pode avançar”, pontou Chaves.

VEJA AS FOTOS DE COMO ERA O LOCAL

Por ser uma rádio classificada na Anatel como radio educativa, a emissora não pode tratar de assuntos político-partidários, grupos políticos, bem como assuntos de ordem promocional, portanto a emissora trabalha com programas musicais atualizados e saudosistas e informativos variados, além de manter o contato direto com o homem do campo através dos programas de mensagens e notas oficiais.

Outra questão levada à risca como bandeira de mudança pelo coordenador Chiquinho Chaves, é a estrutura física da emissora. “Quem via esse prédio no início do ano, perecendo um castelo fantasma, com goteiras no telhado, com forro apodrecido e oferecendo risco aos funcionários e visitantes, tinha a certeza que o poder público estava ausente. Uma de nossas primeiras metas foi amenizar esse aspecto de abandono e numa parceria com o comercio local, conseguimos pintar e fazer algumas mudanças pontuais que me alegram muito”, disse Chiquinho.

No tocante as críticas que surgem, o coordenador foi taxativo, “precisamos ver de onde vem as críticas, as vezes quem se propõe a tecer comentários do contra, não tem respaldo nenhum na sociedade, eu tenho um nome a zelar, e no interior é assim, a política é mais efervescente. Recebemos a rádio com problemas variados, desde a questão estrutural a e de ausência de material de serviços como microfones e computadores. Estamos corrigindo esses problemas mesmo sabendo que a Silvania e o Alderian, também tem problemas lá em Rio Branco de montão, não acho legal ser criticado, mas aceito e faço a peneira de tudo isso para trabalhar, comentou.

Em recente postagem nas redes sociais o ex-prestador de serviços da radio Raimundo Nonato Pereira, fez o seguinte comentário: Parabéns, vi o visual novo da radio, é bom ver que as coisas mudaram.

VEJA FOTOS DO LOCAL ATUALMENTE

O Senador Petecão (PSD), em entrevista à rádio difusora, fez questão também de parabenizar a nova gestão pelo trabalho já feito em tão pouco tempo, de dar uma cara nova sem onerar os cofres públicos estadual, já que o que foi feito na emissora foi feito com parceria e no momento de crise é assim que tem que fazer.

O empresário Manoel Oliveira diz que nunca tinha ouvido a radio aldeia de Brasiléia, hoje é um dos que já se acordam sintonizados na emissora. “Agora a gente escuta música boa sem agredir os ouvidos, o povo quer se manter informado, a rádio tem informação, o povo que participar da programação ele participa, eu sou ouvinte número um”, enfatizou.

O novo coordenador da Aldeia em Brasiléia, finaliza dizendo que as coisas estão andando, as vezes fica triste por que reconhece o momento financeiro do estado não ser bom para que o funcionário público do quadro seja mais reconhecido, que muito ainda tem por ser feito, como o alinhamento da programação das emissoras obedecendo suas particularidades nos municípios, mas está feliz pelo que já foi feito nesses pouco mais de 30 dias à frente da rádio FM 90,3 de Brasiléia.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up