Rio Branco, Acre,





Roberto Duarte inova e trabalha em dois períodos na Assembleia Legislativa do Acre


A assessora Nayara Vilas Boas, disse que já está acostumada com o rotina de atuação do deputado

SAIMO MARTINS, DO CONTILNET

O relógio marcava 15:20 desta sexta-feira (8), quando a reportagem do ContilNet esteve na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) visitando os gabinetes do local. Até então, nenhuma novidade, já que os parlamentares e assessores costumam sair logo após às 12 horas das dependências do parlamento. No entanto, o deputado estadual Roberto Duarte (MDB), resolveu inovar em seu método de trabalho, segundo ele, todos os dias, de segunda à sexta, estará cumprindo expediente das 7:00 da manhã às 18 horas.

Duarte com as assessoras Nayara e Lucivania durante expediante na Aleac/Fotos: ContilNet

Questionado se essa conduta era uma determinação da Mesa Diretora da Casa, o parlamentar foi enfático. “Isso é um princípio ético e moral meu com a população que me elegeu”.

Duarte adinata que, juntamente com sua equipe, estará disponível em seu gabinete diariamente para atender os interesses da população. “Mais não estarei todos os dias, pois quero andar pelos bairros e também visitar o os municípios no interior do estado. Mas quando estiver em Rio Branco, vou estar aqui na Aleac cumprindo horário”, frisou.

Nayara e Lucivania , assessoras de Roberto Duarte/Foto: ContilNet

A assessora Nayara Vilas Boas, disse que já está acostumada com o rotina de atuação do deputado, tendo em vista que, na Câmara Municipal, Roberto mantinha o mesmo ritmo de trabalho. Contudo, Lucivania Marques enfatizou que para ela, isso é novidade. “Eu venho de uma outra gestão e isso é uma novidade. Mais quando a gente fechou a parceira ele avisou que íamos trabalhar o dia todo. Não tem como não se apaixonar pelo político que o Roberto tem se mostrado para a população”, afirmou Marques.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários




Outras Notícias

Veja Também